Descontos para a saúde na ADSE mais do que duplicaram num ano

Auto-sustentabilidade dos subsistemas de saúde do Estado é imposição da troika
16 de junho de 2014 - 11h33



Os utentes do subsistema de saúde ADSE já viram, este ano, aumentar três vezes os descontos feitos neste âmbito. Em junho, escreve a edição desta segunda-feira (16.06) do Jornal de Negócios, verificar-se-á mais um aumento, desta feita de 3,5% relativamente aos vencimentos ou pensões.



Com o aumento das contribuições, em junho, de 3,5% para a ADSE, os utentes deste subsistema de saúde vão verificar o terceiro aumento dos seus descontos este ano, facto que faz com que mais dupliquem os descontos neste particular.



Na cronologia de aumentos, os funcionários públicos registaram uma subida dos descontos de 1,5% para 2,25% ainda em agosto de 2013, sucedendo-se depois novo aumento, em janeiro último, passando os trabalhadores do Estado a descontar 2,5%. Agora, em junho, a parcela do vencimento mensal retirado aos beneficiários da ADSE passa para 3,5%.



Ou seja, em menos de um ano, o valor do vencimento dos funcionários públicos descontados para este efeito mais do que duplicou, subindo 2 pontos percentuais.



Com este novo aumento, o Governo português tenta assim assegurar a auto-sustentabilidade dos subsistemas de saúde do Estado, como obriga o memorando assinado pelo Executivo com a troika para 2016.



Ao implementar esta medida, o Estado português deixa de desembolsar 1,25% do valor pago pelos trabalhadores do Estado, pois os beneficiários já suportarão, a partir do próximo ano, a totalidade dos encargos com este serviço.



Por SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários