Dentistas alertam que resistência aos antibióticos está a aumentar

A Ordem dos Médicos Dentistas avisa que a resistência aos antibióticos aumentou de tal forma que constitui já um sério risco para a saúde pública, diz esta terça-feira em comunicado.
créditos: AFP

Os médicos dentistas são dos maiores prescritores de antibióticos e a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) está preocupada porque todos os indicadores científicos disponíveis mostram que os atuais antibióticos estão a perder eficácia e não há novos antibióticos para os substituir.

Para Paulo Melo, secretário-geral da OMD, “a atual situação é grave e exige uma resposta conjunta de todos, profissionais de saúde, autoridades e população. É crucial travar a má utilização de antibióticos, sendo a automedicação um dos principais riscos. É importante que os doentes sejam alertados e que só recorram a antibióticos quando prescritos por um profissional de saúde habilitado para o efeito”.

A OMD junta-se às associações de médicos dentistas, médicos e veterinários da União Europeia que lançaram um apelo a todos os profissionais de saúde que estão em contato diário com os doentes para os aconselhar sobre a toma de antibióticos. Este apelo aos profissionais europeus de saúde visa chamar a atenção para a utilização responsável dos antibióticos.

Antibiótico quando estritamente necessário

O secretário-geral da OMD, Paulo Melo, salienta que entre as recomendações estão “a prescrição de antibióticos apenas quando são realmente necessários, garantir a realização de um exame e diagnósticos prévios à prescrição, incluindo quando necessário testes de sensibilidade e avaliar e registar sempre a eficácia do tratamento”.

Outras recomendações sublinha Paulo Melo “incluem incentivar os doentes a consultar a opinião de um profissional de saúde e evitar, sempre que possível, a prescrição de medicamentos para indicações clínicas diferentes das autorizadas”.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários