Dentistas alertam para o impacto da diabetes na saúde oral e pedem mais prevenção

Em Portugal existem um milhão e 300 mil pessoas com diabetes
12 de setembro de 2014 - 10h21



A Ordem dos Dentistas alerta para o impacto da diabetes na saúde oral, lembrando que o número de diabéticos está a aumentar exponencialmente, e sublinha a necessidade de campanhas de prevenção e alargamento do cheque dentista a estes doentes.



A propósito do Dia Europeu da Saúde Oral que se assinala hoje e que é dedicado à diabetes, a Ordem dos Médicos Dentistas lembra que esta é uma das doenças com maior impacto na saúde oral e que o número de diabéticos tem vindo a crescer exponencialmente em toda a Europa, incluindo em Portugal, onde a taxa de incidência se aproxima dos 13%.



No caso dos diabéticos o risco de infeção oral é maior do que na restante população, nomeadamente de doenças como gengivite, periodontite, cárie, problemas nas glândulas salivares ou de sensibilidade.



Em Portugal, os dados da Direção-Geral da Saúde apontam para a existência de quase um milhão e 300 mil pessoas com diabetes, sendo que apenas 7% dos casos estão diagnosticados.



O presidente da Comissão Científica da Ordem dos Médicos Dentistas, Ricardo Faria e Almeida, explica que “os diabéticos são um grupo de risco adicional para várias patologias incluindo as doenças orais, nomeadamente na gengiva e no osso, mas são ainda poucos os que têm conhecimento da forte ligação entre a diabetes e a saúde oral e do perigo que representa quando não há acompanhamento”.



O responsável lembra ter sido já sugerido o alargamento do Programa Cheque-Dentista aos doentes com diabetes, uma vez que “os resultados deste programa mostram que tem sido um fator decisivo na diminuição de problemas orais na população abrangida, maioritariamente através de ações de prevenção”.



Ricardo faria e Almeida considera que a aposta na prevenção traz “ganhos enormes” para a saúde dos doentes e para as contas do Estado, que “pelos dados disponibilizados pelo Infarmed, só ano passado, gastou 210 milhões de euros com a diabetes, um aumento de 400% em apenas 13 anos”.



Associando-se à celebração deste dia, a Direção da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia Diabetes e Metabolismo demonstrou interesse em “unir-se com a Ordem dos Médicos Dentistas neste projeto para a prevenção e tratamento das complicações orais da diabetes mellitus”, afirma o responsável.



Esta parceria permitirá a criação de sinergismos em campanhas para a prevenção e tratamento das complicações de uma das doenças mais prevalentes dos tempos atuais”, destaca.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários