Delegado de Saúde interdita prática balnear na Lagoa de Albufeira

Impossibilidade de renovação da água torna suscetível ocorrência da sua deterioração

23 de junho de 2014 - 13h47

O Delegado de Saúde Regional de Lisboa e Vale do Tejo determinou hoje a interdição da prática balnear na Lagoa de Albufeira, em Sesimbra, na sequência do encerramento da ligação entre a lagoa e o mar.

Segundo um comunicado da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, a decisão tem como objetivo reduzir a "exposição ao risco para a saúde da população".

"Esta medida foi tomada na sequência do encerramento da comunicação entre a Lagoa de Albufeira e o oceano, facto que impede a renovação da água e torna suscetível a ocorrência de uma eventual deterioração da sua qualidade, que se traduzirá num aumento de risco para a saúde pública", refere o documento.

O comunicado adianta que o delegado de saúde já comunicou à Câmara Municipal de Sesimbra e à Capitania do Porto de Sesimbra esta decisão.

"Os serviços de saúde vão continuar a acompanhar esta situação, procedendo à realização de análises para avaliação da qualidade da água", acrescenta.

Por Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários