“Cuidados continuados e paliativos em Hemato-Oncologia“: Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfoma debate tema à volta de Mesa Redonda

A Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfoma (ADL), cumprindo a sua missão de formar e informar promove, no próximo dia 19 de Julho, terça-feira, na aula Magna da Faculdade Medicina da Universidade do Porto, uma Mesa Redonda, com entrada livre e gratuita, subordinada ao tema “Cuidados Continuados e Paliativos em Hemato-Oncologia”.

Os doentes hemato-oncológicos (com cancros do sangue: leucemias, linfomas, mielomas, entre outros) têm atualmente o desafio de sobreviver com qualidade de vida. Atualmente, constata-se que a grande maioria das pessoas com leucemia, linfoma ou outras situações semelhantes, ultrapassa a fase aguda da doença e, mesmo se não a cura, consegue que a situação evolua para a cronicidade, atingindo assim um estado de “normalidade” na sua vida pessoal, profissional e familiar.

Ainda assim, existe ainda uma parte dos doentes hemato-oncológicos que fica em situação de dependência, nomeadamente para as actividades da vida diária e a necessitar de cuidados médicos e de enfermagem continuados, muitas vezes fora do seu ambiente familiar.

O doente terminal tem direito à atenção dos profissionais de saúde, ou seja, têm direito ao seu tempo, às suas capacidades profissionais e à sua inteligência. Existe a obrigação ética de atender cada utente sem discriminações - o doente terminal precisa de maior atenção e afeto. A obstinação terapêutica nestes doentes é uma prática a evitar.

A Medicina Paliativa destina-se a tratar, cuidar e apoiar ativamente os doentes (e família) na fase final da vida; o termo “paliativo” de origem latina significa “o manto que cobre e protege”. Os cuidados paliativos têm como componentes essenciais o alívio dos sintomas, o apoio psicológico, espiritual e emocional do doente, o apoio à família e o apoio durante o luto, o que exige todo um envolvimento de uma equipa interdisciplinar.

A Mesa Redonda, terá início pelas 14h00, e o tema será introduzido por Maria de Fátima Ferreira, Hematologista do H.S.João-Porto e presidente da ADL, e pelo Padre Nuno, capelão do H.S.João, a que se seguirá a intervenção da Drª Isabel Galriça Neto (fundadora da Rede Nacional de Cuidados Paliativos e Presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos ) sobre “A realidade dos cuidados paliativos em Portugal”.

A enfermeira Catarina Simões do IPO - Porto irá transmitir-nos a sua experiência na comunicação “Cuidados de enfermagem nos doentes hemato-oncológicos em cuidados continuados e paliativos” e seguidamente a Drª Conceição Pires, médica do serviço de cuidados paliativos do H.S.João, irá relatar-nos o trabalho desenvolvido nesta área. Continuaremos com os testemunhos de familiares  de doentes terminais e a experiência de um doente jovem .

Esta mesa redonda é aberta ao público que, no final, poderá também participar no espaço para discussão.

Comentários