Coreia do Sul declara fim do surto do coronavírus MERS

O primeiro-ministro da Coreia do Sul, Hwang Kyo-Ahn, anunciou esta terça-feira o fim do surto da Síndrome Respiratória do Médio Oriente, que provocou a morte a 36 pessoas.
créditos: EPA/NARONG SANGNAK

“Depois de pesadas várias circunstâncias, os médicos e o Governo consideram que as pessoas podem agora estar livres de preocupações”, disse Hwang durante uma reunião com funcionários governamentais.

A Síndrome Respiratória do Médio Oriente provocou a morte a 36 pessoas e infetou outras 186 na Coreia do Sul.

Aquele foi o maior surto do vírus registado fora da Arábia Saudita.

O surto afetou a quarta maior economia da Ásia, tendo sido registados quedas acentuadas nas vendas de empresas locais, porque as pessoas, por prevenção, evitaram frequente locais públicos.

O Governo já anunciou apoios às empresas atingidas pela crise provocada pela Síndrome Respiratória do Médio Oriente.

A indústria do turismo foi particularmente atingida, com o número de visitantes estrangeiros a cair 40% em junho e 60% nas duas primeiras semanas de julho.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários