Consumo de suplementos de ómega 3 associado a maior risco de cancro na próstata

Outro estudo de 2011 sugeria as mesmas conclusões
11 de julho de 2013 – 09h33



Cientistas americanos confirmaram esta quarta-feira as conclusões inesperadas de um estudo de 2011, segundo o qual os homens que consomem suplementos de ómega-3 têm maior probabilidade de desenvolver cancro na próstata.



O estudo, publicado na revista científica do Instituto do Cancro norte-americano, destaca que os homens que consomem suplementos de peixe gordo ou de óleo de peixe desenvolvem 71% mais riscos de contrair a doença.



"Demonstramos, mais uma vez, que o uso de suplementos nutricionais pode ser prejudicial", disse Alan Kristal, investigador do Centro Fred Hutchinson e principal autor do artigo.



Os cientistas ainda estão desconcertados com a relação entre os suplementos de ómega-3 e o cancro, mas tudo indica que há, de facto, relação na formação de tumores.



A mesma equipa publicou descobertas similares em 2011, quando associou as altas concentrações sanguíneas deste ácido gordo com um dos mais graves tipos de cancro da próstata.



"As recomendações para aumentar a ingestão de ácidos gordos de ómega-3, em particular, por meio de suplementos, deve ter em conta os riscos potenciais agora provados", indica a equipa.



SAPO Saúde com AFP


artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários