Comprimidos para dormir aumentam risco de Alzheimer

Alguns medicamentos anticolinérgicos, como antidepressivos, comprimidos para dormir ou anti-histamínicos podem aumentar o risco de demência e de patologias como a doença de Alzheimer.
créditos: SAPO Saúde

Comprimidos para dormir, para a febre e antidepressivos podem aumentar o risco de desenvolver a doença de Alzheimer. A conclusão é veiculada por um estudo que encontrou uma ligação entre a demência nas pessoas mais velhas e anticolinérgicos, onde se incluem anti-histamínicos, comprimidos para dormir e alguns antidepressivos, escreve o Daily Mail.

Estes medicamentos afetam o cérebro ao bloquear um químico importante chamado acetilcolina, que tem várias funções no corpo. O estudo realizado nos Estados Unidos indicou que o risco de demência torna-se maior quando são tomadas doses elevadas durante vários anos.

A maioria destes medicamentos são receitados a pessoas mais velhas e por isso os investigadores responsáveis pela pesquisa sugerem que os médicos devem reavaliar as doses dos pacientes mais idosos.

Para quem toma doses mais elevadas de anticolinérgicos, o risco de demência é 54% mais alto do que aqueles que não tomam nenhum desses medicamentos.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários