Cobertura da vacinação contra o HPV superior a 84%

Mais de 47 mil raparigas nascidas em 1995 foram vacinadas contra o Vírus do Papiloma Humano, revelou a DGS

Em declarações à Agência Lusa, a subdiretora geral de Saúde Graça Freitas revelou que as raparigas que, em 2008, tinham 13 anos (nascidas em 1995) foram as primeiras a ser vacinadas contra o HPV (Vírus do Papiloma Humano), no âmbito do Programa Nacional de Vacinação (PNV).

A vacina contra o HPV – uma das causas do cancro do colo do útero, carcinoma que mata mais de 300 mulheres por ano em Portugal – é administrada em três doses ao longo de seis meses.

Com a primeira dose foram vacinadas 89,4 por cento das raparigas, com a segunda dose 7,5 por cento e com a terceira, e última, 84,3 por cento.

Estes dados revelam que a fasquia dos 80 por cento imposta pela DGS foi ultrapassada, o que “é excelente”, segundo Graça Freitas.

“Perante estes dados, podemos dizer que 84,3 por cento das raparigas com 13 anos em 2008 (47 171) foram vacinadas contra o HPV”, adiantou.


Em 2009 a DGG avançou com a vacinação contra o HPV das raparigas com 17 anos, nascidas em 1992, tendo já sido vacinadas 45 067.

A primeira dose foi administrada a 86 por cento das raparigas com esta idade, a segunda dose a 82,8 por cento e a terceira dose a 76,1 por cento.

Embora mais baixos, estes valores são entendidos como “positivos” pela DGS que garante que esta medida profilática deve ser acompanhada de um rastreio e medidas de prevenção.

Para já, a vacinação de mulheres está afastada do PNV, podendo estas adquirir a vacina, mediante prescrição médica, nas farmácias.

A vacina contra o HPV entrou no PNV em 2008.

Fonte: Lusa

2010-09-22

Comentários