Cirurgia inovadora recupera surdez profunda

Implante cloclear híbrido realizou-se no Hospitalcuf do Porto

A equipa do Serviço de Otorrinolaringologia do hospitalcuf do Porto iniciou o seu programa de implantes cocleares para a reabilitação de surdos profundos, na passada semana, com a elaboração do segundo implante coclear híbrido em Portugal, o primeiro alguma vez realizado num hospital privado. A doente, com 50 anos, sofria de surdez profunda desde os 18 anos, embora mantivesse resíduos auditivos nas frequências graves. A doente era professora e cada vez lhe era mais dificultado o desempenho da sua profissão.

Esta técnica cirúrgica permite devolver a audição aos doentes em que a surdez atingiu uma dimensão acentuada que já não pode ser tratada de forma satisfatória com uma prótese auditiva. Dado ter um implante coclear associado a uma prótese auditiva, permite estimular a audição dos sons graves através de prótese convencional e os sons agudos electricamente pelo implante.

De acordo com o médico Vítor Correia da Silva, responsável pelo procedimento cirúrgico, “a perda de audição tem um impacto negativo para a qualidade de vida dos doentes. Esta técnica cirúrgica pode devolver a esperança a muitos doentes que perderam a sua audição e permitir que uma criança que tenha nascido surda, se diagnosticada e tratada precocemente, possa desenvolver uma linguagem normal. Nesta sequência, também se deu início ao Rastreio Auditivo Neonatal Universal para todas as crianças que nasçam nesta unidade hospitalar. Relembra-se que a incidência de surdez infantil é estimada em 1 a 3 por mil recém-nascidos saudáveis e em 20 a 40 por mil recém-nascidos de alto risco”.

13 de Dezembro de 2010

Fonte: LPM Comunicação

Comentários