Cinco novos casos de ébola na Guiné-Conacri nas últimas 24h, segundo OMS

Risco do vírus se espalhar aos países fronteiriços da Guiné-Conacri continua a ser elevado
3 de abril de 2014 - 08h44



A Organização Mundial de Saúde (OMS) registou cinco novos casos de pessoas infetadas com o vírus ébola na Guiné-Conacri nas últimas 24 horas, indicou um comunicado da agência da ONU com sede em Genebra.



Estes números elevam para 127, incluindo 83 mortos, o número de casos de ébola na Guiné desde que foi detetado em janeiro um surto de febre hemorrágica. Pelo menos 35 dos casos foram confirmados por testes de laboratório, indicou a OMS.



Em Conakri, a capital da Guiné, foram registados até agora 12 casos e quatro falecidos. Onze dos 12 casos foram confirmados por testes de laboratório.



A taxa de mortalidade desta doença é de 65% e afeta todas as faixas etárias, embora a maioria dos casos na Guiné tenha sido registada em adultos de 15 a 79 anos.



A OMS está a colocar em marcha várias medidas de controlo da doença nos países fronteiriços com a Guiné. Na Libéria e Serra Leoa foram detetados casos suspeitos relacionados com o ébola em pessoas que viajaram para regiões afetadas pelo surto. Por outro lado, o país faz fronteira com a Guiné-Bissau onde crescem os temores de contágio entre a população local que se prepara para eleições em menos de duas semanas, e por isso com grandes movimentações dentro do país.



A Libéria informou sobre sete casos (dois deles confirmados em laboratório) e na Serra Leoa há 15 pessoas sob vigilância.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários