Cientistas desenvolvem gel eficaz na prevenção contra o HIV

Gel mostrou taxa de eficácia de 84% em animais
13 de março de 2014 - 10h11



Um inovador gel vaginal destinado a ser aplicado depois da relação sexual mostrou resultados satisfatórios na prevenção contra o vírus da Sida, em testes realizados com macacos, informaram cientistas norte-americanos na quarta-feira.



Embora os testes estejam em numa fase ainda inicial, os investigadores esperam que o gel possa tornar-se uma opção mais prática e eficaz do que os cremes já disponíveis no mercado, aplicados antes da relação sexual.



O gel foi desenvolvido por cientistas dos chamados Centros para Prevenção e Controlo de Doenças e contém o fármaco raltegravir, que reduz a quantidade de HIV na corrente sanguínea. O raltegravir é produzido pelo laboratório Merck.



"O que nós fizemos neste estudo foi identificar uma droga anti-HIV que bloqueia a integração do vírus no ADN", explicou à AFP Walid Heneine, co-autor do trabalho.



"Esse é um pré-requisito para a infeção por HIV, e esse passo leva pelo menos seis horas após a infeção. Então, existe uma grande janela para uma atuação da droga depois do sexo", frisou.



O gel foi testado na região vaginal de seis macacos do sexo feminino e foi aplicado até três horas depois da exposição a um vírus de imunodeficiência similar, encontrado em primatas e semelhante ao HIV que afeta seres humanos.



O estudo mostrou que o gel preveniu que o vírus afetasse cinco das seis macacas, para uma taxa de 84% de eficácia, segundo um relatório da revista Science Translational Medicine.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários