China regista morte por nova estirpe da gripe das aves

Outras estirpes do vírus mataram 140 pessoas na China só este ano
18 de dezembro de 2013 - 10h27



Uma chinesa de 73 anos morreu vítima de uma nova estirpe da gripe aviária em seres humanos, anunciaram as autoridades do setor de saúde da China.



Especialistas consultados pela AFP afirmaram que o risco de transmissão entre humanos é, no entanto, reduzido.



A vítima, contaminada pela estirpe H10N8 do vírus, morreu no início de dezembro por insuficiência respiratória num hospital de Nanchang, capital da província de Jiangxi, centro do país.



A mulher terá visitado um mercado de aves antes de ser internada no hospital por insuficiência respiratória e complicações cardíacas.



De acordo com biólogos, a estirpe H10N8 não tinha ainda sido detetada em nenhum ser humano.



O vírus H7N9, também da gripe das aves, infetou pelo menos 139 pessoas na China e provocou 45 mortes, mas o número de vítimas caiu significativamente desde junho.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários