Cerca de 1,5 milhões de portugueses vacinados contra a gripe sazonal

Vacinação nas pessoas com mais de 65 anos já ultrapassou os 60% pretendidos
20 de fevereiro de 2014 - 09h49



Cerca de 1,5 milhões de portugueses com 60 anos ou mais vacinaram-se gratuitamente contra a gripe sazonal, de acordo com os mais recentes dados do Vacinómetro. O relatório do Vacinómetro - que monitoriza em tempo real a taxa de cobertura da vacinação - indica que 51,1% da população estudada foi vacinada contra a gripe.



Com mais de 65 anos foram vacinados 1.264.281 portugueses, ou seja, 62,2% da população estudada. Entre os 60 e os 64 anos foram vacinados 221.949 portugueses (34,3%). A meta da Organização Mundial de Saúde é que no próximo ano se chegue aos 75% nas pessoas com mais de 65 anos.



Dos doentes crónicos estudados para o relatório foram vacinados 45% e 51,7% dos profissionais de risco receberam a vacina. Dos portugueses vacinados (51,1%), 9,9% receberam esta vacina pela primeira vez.



Lançado em 2009, o Vacinómetro vai monitorizando a taxa de cobertura da vacinação contra a gripe nos grupos prioritários e recomendados, um projeto da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, com o apoio de uma farmacêutica.



Vacina também recomendada aos menores de 64 anos



Segundo as recomendações da Direção-Geral da Saúde a vacina contra a gripe deveria ser dada aos grupos de riscos preferencialmente até dezembro. À semelhança do ano passado, as pessoas com mais de 65 anos podem recebê-la gratuitamente nos centros de saúde. Em termos de grupos prioritários, a vacina deve ser dada às pessoas com mais de 65 anos, a todos os que tenham doenças crónicas, às crianças com mais de seis meses, às grávidas com mais de 12 semanas de gestação e aos profissionais de saúde ou cuidadores que trabalhem com idosos ou crianças. A vacina é também recomendada aos menores de 64 anos.



A vacina é também gratuita para quem esteja internado em instituições particulares de solidariedade social (IPSS), nas misericórdias ou lares ligados à Segurança Social, bem como a doentes integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e a crianças ou deficientes institucionalizados.



No inverno de 2013/2014, a vacina contra a gripe sazonal, à semelhança dos outros anos, protege as pessoas das três estirpes do vírus que a Organização Mundial da Saúde previu que mais vão circular: A(H3N2), B/Yamagata e A(H1N1) — esta última idêntica à da gripe pandémica de 2009.



Para as pessoas não incluídas nos grupos abrangidos pela vacinação gratuita, a vacina é disponibilizada nas farmácias, nos mesmos moldes das épocas anteriores, através de prescrição médica.



A vacinação contra a gripe é fundamental para prevenir a doença e a transmissão. A gripe é a principal doença do adulto que se pode prevenir pela vacinação e, no nosso país, esta infeção é responsável por milhares de internamentos hospitalares e centenas de óbitos. Na Europa, estima-se que o excesso médio de óbitos associados à gripe seja de 40 mil por época. Em Portugal, a média ao longo de várias épocas foi de cerca de 2400 óbitos.



A gripe é uma infeção aguda viral provocada pelo vírus influenza, que afeta sobretudo o sistema respiratório. No adulto, o quadro clínico típico caracteriza-se pelo aparecimento súbito de mal-estar geral, febre, dores musculares e nas articulações, arrepios, dor de cabeça e corrimento nasal.



SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários