Centro Hospitalar de Coimbra prevê reduzir em um terço a duração em internamento

CHUC regitou em 62 mil cirurgias, 880 mil consultas externas e 286 mil urgências em 2013
6 de junho de 2014 - 08h24



O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) prevê reduzir em um terço a duração média em internamento dos doentes em 2014, informou o conselho de administração do hospital.



A duração média de internamento em 2013 foi de oito dias no CHUC e prevê-se que este ano se reduza para 5,5 dias, o que para José Martins Nunes, presidente do conselho de administração do hospital, é um "tempo médio mais eficiente", apesar de algumas áreas ainda apresentarem "níveis altos" de duração de internamento.



Também a percentagem de cirurgias de ambulatório, que tinha aumentado de 48% para 52% de 2012 para 2013, deverá ficar muito próxima dos 60% no final de 2014.



Este aumento permite uma "diminuição de custos, mas também um aumento da qualidade de tratamento do paciente e uma diminuição do risco de infeções", aclarou o presidente do CHUC.



A cirurgia em ambulatório é caracterizada por menor tempo de internamento, que no máximo atinge as 24 horas.



O CHUC recebeu na quinta-feira o Prémio Saúde Sustentável em cuidados hospitalares e uma menção honrosa em sustentabilidade económico-financeira, distinções promovidas pelo Jornal de Negócios e pela farmacêutica multinacional SANOFI, com a parceria da Accenture.



Criado em 2011, o CHUC agrega os hospitais da Universidade de Coimbra e Geral (vulgarmente conhecido por Hospital dos Covões), as maternidades Daniel de Matos e Bissaya Barreto, o Hospital Pediátrico e o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Coimbra.



José Martins Nunes destacou as reformas levadas a cabo nos últimos anos assim como a criação do Centro de Trauma Tipo I, o Centro de Tumores Oculares, o Centro Nacional de Ensaios Clínicos, o Centro de Trauma Psicogénico e a Unidade de Cirurgia do Ambulatório.



O CHUC procura ainda aumentar "o número de cirurgias" e focar-se "nas doenças complexas", sendo essa componente um "fator diferenciador", afirmou o presidente do conselho de administração, recordando que o hospital foi líder em todos os transplantes, "menos nos hepáticos de adultos".



O CHUC tem, de momento, mais de 7 mil profissionais, tendo registado em 2013 62 mil cirurgias, 880 mil consultas externas e 286 mil urgências.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários