Centro de dia para doentes com Alzheimer inaugurado na sexta-feira em Pombal

Este centro de dia é o terceiro do país para estes doentes
27 de março de 2014 - 14h22
Um centro de dia para doentes com Alzheimer e outras demências é inaugurado na sexta-feira, em Pombal, distrito de Leiria, após um investimento que contou com o apoio de várias entidades e da comunidade.
“Este centro de dia permite dar capacidades ao doente e às suas famílias para lidarem com o problema e habilitá-los a fazer as atividades da vida diária que já esqueceram, como a higiene, escrever o nome, atividades de lazer ou terapia cognitiva e psicológica”, disse hoje à agência Lusa a presidente da direção da Delegação Centro da Associação Alzheimer Portugal, Isabel Gonçalves.
A responsável salientou que “o doente fica mais calmo quando chega a casa, tem outras lembranças e a relação com os familiares fica mais suave”, destacando: “Quanto mais cedo as pessoas entrarem em centros de estimulação, melhor desenvolvem as suas capacidades e evitam o avanço da doença. É um centro de reaprendizagem da vida e, quando mais cedo começarem, melhor”, insistiu.
O centro de dia, o terceiro do país para estes doentes da responsabilidade da Associação Alzheimer Portugal, abriu portas há dois meses.
“Tanto os familiares como os utentes notam uma melhoria, estão mais ativos, mais participativos”, exemplificou Isabel Gonçalves.
Atualmente com 12 utentes, mas capacidade total para 15, sendo que o acordo com a Segurança Social financia dez doentes, o centro de dia é um desejo com vários anos.
“Tentou-se fazer algo por estes doentes, pensou-se num centro de dia ou num centro noturno”, lembrou a médica, realçando o “apoio da comunidade”, da Câmara e do Lions Clube de Pombal, que “abraçou este projeto”.
Segundo a responsável, “foi com o estímulo e a participação ativa do Lions Clube que o centro avançou”.
“A chave do edifício foi-nos entregue a 30 de junho de 2012”, contou a dirigente, referindo que a delegação, que estava a funcionar numa superfície comercial do concelho, mudou-se depois para o espaço, cujo recheio ficou da sua responsabilidade.
Segundo a médica, existem 2.500 doentes no concelho com diagnóstico de Alzheimer.
Além do Centro de Dia do Marquês, cuja inauguração está prevista para as 15:30 de sexta-feira, coincidindo com a cerimónia do 11.º aniversário da Delegação Centro da Alzheimer Portugal, esta entidade apoia 120 doentes nos seus domicílios no concelho de Pombal.
“O que ambicionamos é melhorar a nossa performance, dar formação as famílias e instituições que não estão habilitadas a lidar com o doente e sensibilizar ainda mais a população. Por muito que se fale da doença, as pessoas não estão completamente sensibilizadas”, considerou.
Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários