Centro biomédico de simulação inaugurado no Porto

O novo Centro Biomédico de Simulação do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto e do Centro Hospitalar do Porto, que irá permitir testar e experimentar intervenções em robôs, vai ser inaugurado quarta-feira.
créditos: AFP

De acordo com a Universidade do Porto, o renovado centro Biomédico de Simulação resultou de um investimento de 500 mil euros irá reforçar a formação dos estudantes de Medicina do ICBAS e dos profissionais do Centro Hospitalar do Porto, permitindo que “testem e experimentem intervenções e tratamentos em robôs que simulam as condições reais de pacientes em determinadas patologias”.

As novas instalações incluem uma sala de bloco operatório, uma sala de simulação de partos, uma enfermaria, uma sala de treino de competências técnicas e uma sala de 'briefing', onde é possível monitorizar tudo o que ocorre nas restantes salas de simulação, através de um 'software' e equipamentos de som e vídeo desenvolvidos especificamente para o Centro Biomédico de Simulação. Entre outros equipamentos, estará também disponível uma ambulância para treino de transporte de doentes.

“O CBS dispõe de um simulador de patologias cardiotorácicas único no país e simuladores de alta-fidelidade. Destacam-se o SimMan3G – um simulador avançado com um manequim com a estrutura de um homem de estatura normal – e o SimMom, que permite o treino de partos”, salienta a universidade.

O centro está aberto a todos os alunos e docentes do ICBAS e profissionais do Centro Hospitalar do Porto, de forma a disponibilizar uma aprendizagem contínua. Está ainda prevista a abertura do CBS à população em geral para a realização de cursos como suporte básico de vida e treino de partos em ambulâncias.

A inauguração do Centro Biomédico de Simulação está inserida na cerimónia de abertura do ano letivo 2014/2015 do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, que irá decorrer no Salão Nobre do ICBAS/FFUP. A sessão será presidida pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo, e contará com as intervenções do reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e do diretor do ICBAS, António de Sousa Pereira.

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários