Carne de cavalo descoberta também em marca de refeições francesa

Mais uma marca atingida pela fraude internacional com origem na Roménia
13 de fevereiro de 2013 – 10h04

Uma marca francesa de refeições ultracongeladas confirmou na terça-feira que foi detetada carne de cavalo em dois lotes de lasanha à bolonhesa, produtos que tinham sido retirados preventivamente do mercado francês no passado dia 06 de fevereiro.
É a primeira vez que é detetada carne de cavalo em produtos, supostamente confecionados com carne de vaca, comercializados em França.
Até à data, os vestígios de carne de cavalo só tinham sido detetados em produtos comercializados pela marca sueca Findus no Reino Unido.
A francesa Picard é a segunda marca atingida por este escândalo que está a ganhar contornos internacionais, com empresas de vários países da União Europeia envolvidas no esquema fraudelento.
Num comunicado, a Picard esclareceu que decidiu retirar do mercado os produtos que eram fabricados pela empresa francesa Comigel, que também trabalhava para a Findus.
A medida abrangeu "dois produtos, lasanha à bolonhesa e chili com carne", indicou a marca, na mesma nota informativa.
Nenhum dos outros 1.200 produtos da gama Picard está em causa, assegurou o distribuidor, referindo ainda que "espera os resultados da investigação para determinar o nível da fraude".
As conclusões do inquérito de investigação em França, da responsabilidade da Direcção-Geral da Concorrência, Consumo e do Controlo de Fraudes, devem ser divulgadas até quinta-feira.
A carne em questão, de origem romena, terá sido transacionada por um comerciante holandês, passando depois por um cipriota, antes de ter chegado ao fornecedor francês, Spanghero, e de ter sido direcionada para o fabricante francês Cogimel.

SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários