Cancro do pulmão mata onze pessoas por dia

São diagnosticados, anualmente, quatro mil novos casos em Portugal

18 de novembro de 2013 - 11h08

Cerca de 90% dos doentes com cancro do pulmão são grandes fumadores e esta é uma das doenças oncológicas que mais mata em Portugal: mais de quatro mil mortes por ano, quase 11 por dia.

Ainda assim, um terço dos portugueses desconhece totalmente os sintomas associados ao cancro do pulmão, segundo um estudo da "Global Lung Cancer Coalition".

Tosse, que piora com o passar do tempo, dor constante no peito, falta de ar, asma ou rouquidão, problemas recorrentes, com pneumonia ou bronquite, perda de apetite ou de peso são alguns dos sintomas mais comuns.

"É o cancro com a maior mortalidade em Portugal. É responsável por mais mortes no sexo masculino, mas os casos em mulheres têm vindo a aumentar", explica o pneumologista Teles de Araújo, ao jornal Correio da Manhã.

São diagnosticados, anualmente, quatro mil novos casos em Portugal. Cerca de metade acaba por morrer em menos de um ano.

O indivíduo com mais de 60 anos e grande fumador é o paciente mais vulnerável a este tipo de tumor. Segundo a Organização Mundial de Saúde, morrem anualmente 5,4 milhões pessoas devido ao tabaco. Contas feitas, são dez mil mortes por dia, aproximadamente 416 por hora.

SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários