Canábis: Agora também à venda nos Estados Unidos

Nova lei entrou em vigor no dia 1 de janeiro de 2014 nos dois Estados

2 de janeiro de 2013 - 07h51

Os consumidores de canábis nos Estados Unidos finalmente podem consumir o produto legalmente com fins recreativos em dois estados do oeste do país: em Washington e no Colorado.

Uma lei aprovada em novembro prevê nos dois estados a abertura dos primeiros "coffee shops", onde os consumidores poderão comprar até 28 gramas de canábis de forma legal, desde que tenham pelo menos 21 anos.

A lei é uma novidade no continente americano, onde até pouco tempo imperava uma combinação de proibição e repressão aos consumidores, além de um combate armado aos produtores e traficantes, sobretudo na América Central e na América do Sul.

Evolução gradual

Em maio, a Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgava um documento no qual incentiva a análise de uma eventual legalização da canábis como forma de luta contra o narcotráfico. E a 10 de dezembro, o Senado uruguaio aprova a legalização da produção e venda da droga no país, sob controlo do Estado.

Na América do Norte, o México, que trava uma batalha violenta contra o narcotráfico, também estuda a possibilidade, enquanto o Canadá, até agora muito repressivo, flexibilizou a política e considera aplicar uma simples multa aos consumidores de canábis, ao invés de um processo.

Nos Estados Unidos, um estudo recente mostrou que menos de 40% dos alunos que cursam o último ano do ensino secundário consideram a canábis perigosa. No total, 23% admitiram ter fumado esta droga no mês anterior, número que sobe para os 36% quando considerados os últimos 12 meses.

A partir de quarta-feira, os maiores de 21 anos poderão consumir canábis abertamente nos estados de Washington e Colorado.

Comentários