Calor não dá tréguas, embora com temperaturas mais baixas

Lisboa prevê-se uma máxima de 34 graus, Porto de 25 e Faro de 32
10 de julho de 2013 - 07h34



As temperaturas estão a baixar, mas ainda assim continuam altas. A Direção-Geral de Saúde (DGS) voltou a emitir um alerta amarelo de calor, esta quarta-feira, para nove distritos do país devido às elevadas temperaturas, que podem ter efeitos nocivos na saúde.



A informação consta da página na Internet da Direção-Geral de Saúde e refere que os distritos em causa são Vila Real, Bragança, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Évora e Beja.



A DGS alerta que a exposição ao calor intenso, particularmente durante vários dias consecutivos, “pode produzir efeitos negativos na saúde humana”.



Alerta vermelho na Madeira



As zonas montanhosas da Madeira estão hoje sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, e oito distritos do continente a amarelo devido ao calor, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).



As zonas montanhosas da Madeira vão estar sob aviso vermelho entre a 02:00 e as 19:59 de hoje, passando depois a aviso laranja até às 00:59 de sexta-feira devido à persistência de valores elevados das temperaturas máximas.



Esta situação resulta da influência de uma massa de ar tropical quente com origem no norte de África, podendo a temperatura atingir os 30 graus Celsius.




Todo o território nacional apresenta hoje risco extremo e muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV). De acordo com o IPMA, a região do Funchal e Porto Santo apresenta risco extremo enquanto o resto do país está com valores muito altos.



No arquipélago da Madeira, que apresenta risco extremo, o IPMA aconselha a população daquela região a evitar o mais possível a exposição ao sol.



Risco de exposição muito alto aos raios UV



Todo o território nacional apresenta risco extremo e muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), informa o IPMA. A região do Funchal e Porto Santo apresenta risco extremo enquanto o resto do país está com valores muito altos.



No arquipélago da Madeira, que apresenta risco extremo, o IPMA aconselha a população daquela região a evitar o mais possível a exposição ao sol. A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, segundo o IPMA.



Também por causa do calor, o IPMA colocou sob aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, os distritos de Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Évora, Beja, Lisboa e Portalegre.O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado por nuvens baixas e com neblina ou nevoeiro até final da manhã na faixa costeira a norte do Cabo Carvoeiro, e a partir do final da tarde no litoral oeste e pequena descida de temperatura.




Na Madeira a previsão aponta para céu pouco nublado e vento fraco e nos Açores períodos de céu muito nublado e vento fraco.



Quanto às temperaturas, em Lisboa prevê-se uma máxima de 34 graus Celsius, em Évora e Beja 39, Castelo Branco 38, Faro 32, Porto 25, Funchal 29, Ponta Delgada 23, Angra do Heroísmo e Santa Cruz das Flores 24.



SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários