Calor coloca dois distritos em aviso vermelho e 11 em laranja

Beber água com regularidade e evitar bebidas alcoólicas entre as recomendações da Proteção Civil
6 de julho de 2013 - 09h44



As previsões de que as temperaturas altas continuem hoje um pouco por todo o país fizeram com que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocasse sob aviso vermelho os distritos de Lisboa e de Setúbal e sob aviso amarelo outros 11 distritos.



De acordo com um comunicado do IPMA, o aviso vermelho deve-se à persistência dos valores elevados na temperatura e prolonga-se até às 20h50 de domingo. Os avisos laranjas foram atribuídos pelos mesmos motivos, ainda que com menor intensidade, a Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Santarém, Leiria, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Portalegre e Braga. Sob aviso amarelo, também até às 20h59 de domingo, ficam Viseu, Porto, Faro, Viana do Castelo e Aveiro.



O aviso vermelho é o mais grave de uma escala de quatro e que pressupõe uma situação meteorológica de risco elevado a muito elevado. Neste sábado nenhum distrito fica a pintado de “verde”, o nível mais baixo.



As previsões do IPMA apontam para que o tempo quente, com temperaturas acima dos 40 graus, permaneça até segunda-feira e que a partir desse dia baixem gradualmente. Segundo explicou o instituto, o calor dos últimos dias deve-se a um anticiclone sobre as ilhas britânicas que está a trazer uma massa de ar quente para Portugal.



Para este sábado o IPMA prevê que as temperaturas máximas no continente variem entre os 28º no Algarve e os 42º em Beja e Lisboa. Em geral prevê-se “tempo quente com céu pouco nublado ou limpo”. No Porto a temperatura mínima será de 23º e a máxima de 34º, em Lisboa de 23º e de 42º e em Faro de 23º a 31º.



Também devido ao calor, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) vai accionar na manhã deste sábado o alerta laranja em todos os distritos de Portugal Continental devido ao risco de incêndio florestal “muito elevado”.



A Proteção Civil indica que se deve beber água com regularidade, evitar bebidas alcoólicas e com elevados teores de açúcar, não estar ao sol nas horas de maior calor, não fazer actividades que exijam muito esforço e viajar de carro em período de menos calor. Recomendações que são semelhantes às que têm vindo a ser feitas pela Direcção-Geral da Saúde.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários