Atividade gripal moderada na última semana e com tendência decrescente

Taxa de incidência da síndroma gripal foi de 42,8 casos por cada 100 mil habitantes

28 de fevereiro de 2014 - 06h34

A atividade gripal em Portugal na última semana foi moderada, com tendência decrescente, segundo o boletim de vigilância epidemiológica divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA).

Na semana de 17 a 23 de fevereiro, a taxa de incidência da síndroma gripal foi de 42,8 casos por cada 100.000 habitantes, abaixo da taxa de 45,6 verificada na semana anterior.

Segundo o relatório do INSA, na semana passada apenas foram reportados dois novos casos de admissão por gripe nos cuidados intensivos dos 16 hospitais portugueses que contribuem com informação para esta vigilância epidemiológica.

O relatório indica ainda que predomina a circulação do vírus da gripe do tipo A e que os vírus da gripe detetados são semelhantes às estirpes que integram a vacina antigripal 2013/2014.

Desde 1990 que a Rede Médicos-Sentinela realiza a vigilância epidemiológica, semanal, da síndroma gripal, em colaboração com o Centro Nacional da Gripe. Até 1999, na Direção-Geral da Saúde e, a partir daí, no Departamento de Epidemiologia do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Este programa, que se inicia no princípio de outubro e termina em maio do ano seguinte, integra as componentes clínica e laboratorial da vigilância. A vigilância clínica ocorre, semanalmente, durante todo o ano.

Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários