Arábia Saudita anuncia mais oito mortes por coronavírus MERS

Já foram detetados casos em França, Reino Unido e Alemanha
28 de abril de 2014 - 15h22



Oito pessoas portadoras do coronavírus MERS morreram na Arábia Saudita, o que eleva para 102 o número de mortos no país, anunciou o Ministério da Saúde no domingo, acrescentando que uma das vítimas fatais é um bebé de nove meses.



Outros oito casos de pessoas contaminadas também foram relatados, entre elas dois médicos - um sírio e um egípcio - e duas enfermeiras filipinas de um mesmo hospital de Tabuk, acrescenta o comunicado do governo.



Desde o início de abril, 39 pessoas já morreram no país. Ao todo, 339 casos de contaminação foram registados desde o surgimento da doença na Arábia Saudita, em abril de 2012.



O coronavírus MERS é considerado um "primo" mais letal - porém menos contagioso - do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa, que provocou quase 800 mortos em todo o mundo em 2003. O vírus provoca problemas respiratórios agudos, pneumonia e insuficiência renal de rápida evolução.



Na Europa, já foram detetados casos no Reino Unido, França e Alemanha, todos em indivíduos que tinham estado no Médio Oriente nos meses que antecederam a hospitalização.



A causa e origem do vírus ainda é desconhecida, embora dois estudos tenham apontado uma população de camelos e outra de morcegos como potencial causa.



Por SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários