Apenas 4% das crianças no mundo recebem todas as vacinas recomendadas

Organização Mundial de Saúde recomenda 11 vacinas
24 de janeiro de 2013 - 17h45



A Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (GAVI) calcula que apenas quatro por cento das crianças a nível mundial recebem as 11 vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, esperando que a cobertura possa aumentar para 10% até 2015.



O administrador executivo da GAVI, Seth Berkley, declarou à agência noticiosa espanhola EFE que a organização não tem forma de saber que percentagem de crianças está totalmente imunizada, estimando que “ronda os quatro por cento em todo o mundo”.



“Com o trabalho que a GAVI realiza desde há uma década esperamos que em 2015 possamos chegar a uma cobertura de 10 por cento”, adiantou Berkley, que falava à margem do Fórum Económico de Davos (Suíça).



As 11 vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são contra a hepatite B, o rotavírus, a difteria, tétano, tosse convulsa, a Haemophilus influenzae do tipo B (Hib), doenças pneumocócicas, poliomielite, sarampo-papeira-rubéola, tuberculose e varicela.



A GAVI financia a distribuição de nove daquelas vacinas em vários países do mundo.



Berkley defendeu que a imunização seja considerada na análise do desenvolvimento socioeconómico no quadro dos Objetivos do Milénio estabelecidos pelas Nações Unidas.



SAPO Saúde com Lusa


artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários