Açores contra a violência no namoro no Dia dos Namorados

Campanha contra a violência no namoro arranca a 14 de fevereiro

Uma campanha de prevenção da violência no namoro vai arrancar a 14 de fevereiro, Dia dos Namorados em 40 escolas dos Açores, onde este fenómeno é emergente, envolvendo 140 entidades públicas e privadas.

A iniciativa foi apresentada, na última sexta-feira,pela diretora regional da Igualdade de Oportunidades, Natércia Gaspar, estimando que a 'Campanha Regional de Prevenção da Violência nas Relações Íntimas Juvenis” possa vir a abranger cerca de meio milhar de jovens em todo o arquipélago.

“Nos Açores, o problema é emergente e tem um forte impacto na saúde física e mental dos jovens, daí a preocupação do governo regional em promover esta campanha”, afirmou Natércia Gaspar numa conferência de imprensa realizada na Praia da Vitória, na Terceira.

A diretora regional salientou que cerca de 15 por cento dos jovens portugueses já sofreram algum tipo de violência durante uma relação, segundo os dados de um estudo feito pela Universidade do Minho, acrescentando que, apesar de não existirem dados estatísticos relativos aos Açores, a situação "deve estar muito próxima da média nacional”.

A campanha arranca no Dia dos Namorados e vai abranger todo o arquipélago, esperando Natércia Gaspar que possa "atingir 5000 jovens açorianos”.

Segundo a diretora regional, a campanha pretende prevenir a violência no namoro, mas também “promover comportamentos e relações saudáveis”, pelo que será desenvolvida “junto dos jovens” através de conversas, numa abordagem que os pretende envolver no diálogo sobre esta problemática.

A psicóloga Letícia Leal, coordenadora da campanha, salientou que, através destas novas dinâmicas de sensibilização, “a mensagem é mais interiorizada”.

Segundo esta especialista, é importante alertar os jovens para a denúncia de casos de violência, frisando que as estatísticas não existem porque “os jovens não têm a percepção do que é a violência no namoro”.

“Há jovens que justificam comportamentos abusivos como formas de amor”, afirmou, acrescentando que “cabe às escolas, aos pais e aos amigos mais próximos, denunciar estas situações e estar atentos a comportamentos desviantes”.

A campanha inclui cartazes, autocolantes e postais com a frase 'Não à violência no namoro', que serão afixados e entregues em escolas, restaurantes e unidades hoteleiras.

12 de fevereiro de 2011

Fonte: LUSA/SAPO

Comentários