Acidentes de mergulho são a quarta causa de lesão da medula

Os acidentes de mergulho são a quarta causa de lesão da medula, que pode ser irreversível, com os jovens entre os 15 e 30 anos a representarem a grande maioria das pessoas que sofrem estes acidentes.

Os acidentes de mergulho são a quarta causa de lesão da medula, que pode ser irreversível, com os jovens entre os 15 e 30 anos a representarem a grande maioria das pessoas que sofrem estes acidentes.

Segundo dados da recém-criada associação portuguesa ‘Spine Matters', que visa promover a temática das doenças de coluna, a maioria dos acidentes com mergulhos acontece em locais onde a profundidade é inferior a 1,5 metros.

Verificar as condições do espaço e a sua profundidade são essenciais para evitar problemas ao mergulhar, refere o cirurgião ortopédico Luís Teixeira, presidente da ‘Spine Matters’, recordando que na grande maioria dos casos a vítima de um acidente de mergulho desconhecia ou o local do acidente ou conhecia-o mal.

Dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) relativos aos últimos cinco anos em Portugal indicam que 96% dos acidentes com mergulhos ocorrem entre maio e setembro, com incidência mais forte no sexo masculino e mais de metade envolve pessoas com menos de 30 anos.

Campanha por um mergulho seguro

Este ano, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia lançaram novamente a campanha “Mergulho Seguro”, com o objetivo de sensibilizar a população mais jovem para a prevenção de traumatismos vertebro medulares provocados por acidentes com mergulhos.

Comentários