Abortos custaram ao Estado 12,6 milhões de euros em dois anos

As interrupções voluntárias da gravidez estão a diminuir, mas os números mostram que o Estado está a pagar mais pelos procedimentos.
créditos: Lusa/Nuno Alegria

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) pagou em dois anos 12,6 milhões de euros pela realização de 34 870 abortos, avança a edição impressa desta segunda-feira do jornal Correio da Manhã.

Desse valor, 3,5 milhões foram pagos a privados.

Apesar de no ano passado ter-se assistido a uma diminuição do número de abortos - foram 16589 em 1014 contra 18291 em 2013 - os custos para o SNS aumentaram: o Estado pagou 6,4 milhões de euros o ano passado, quando em 2013 tinha gasto 6,2.

A maioria das mulheres que realizou a interrupção voluntária da gravidez (IVG) recorreu a medicamentos: 11 101 em 2014, contra 12 032 em 2013. Quanto ao método cirúrgico, as clínicas e hospitais privados aplicaram-no em 4 587 interrupções, as unidades públicas ficaram-se em apenas 351.

Em 2014, 37 das mulheres que fizeram um aborto já tinham feito pelo menos cinco abortos em anos anteriores. Nesse mesmo ano, oito mulheres que recorreram à IVG já o tinham feito pelo menos 10 ou mais vezes.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários