Quase 9 em cada 10 adolescentes portugueses consume sal a mais

Um estudo da Universidade do Porto revela que 85% dos adolescentes avaliados consomem sal em excesso, havendo mesmo quem ingira 22 gramas de sal por dia através de pizzas, chourição e pastelaria, quando o recomendado é cinco gramas diárias.
créditos: AFP PHOTO FRANCOIS GUILLOT

O estudo, intitulado "Salt intake by children and adolescents - Contribute for salt reduction strategy" e que foi publicado recentemente na revista BMC Nutrition, foi realizado durante dois anos letivos – 2012/2013 e 2013/2014 – a 200 adolescentes entre os 13 e os 17 anos que frequentam escolas públicas no distrito de Braga, revela que a média de consumo de sal dos jovens é de 8,5 gramas por dia”.

“O consumo é excessivo, considerando a recomendação de ingestão da OMS de cinco gramas por dia”, alerta Carla Gonçalves, investigadora principal do estudo, adiantando que o máximo de sal encontrado foi de 22 gramas numa rapariga de 14 anos.

Um valor de ingestão de sal “claramente acima da recomendação e excessivo”, observa a nutricionista e especialista em Ciências do Consumo, referindo que as principais fontes alimentares desse dia da menina de 14 anos foram produtos “altamente processados, como pizza, chourição, queijo, pão e pastelaria”.

Triplicação dos valores recomendados

Segundo Carla Gonçalves a “principal preocupação” sobre este alto valor de sal na adolescente de 14 anos e na generalidade dos adolescentes avaliados é que não têm consciência que ingerirem sal acima do recomendado pela OMS, chegando por vezes a duplicar ou triplicar os valores aceites mundialmente.

“Ela [a menina de 14 anos que ingeriu 22 gramas de sal/dia] não irá fazer um esforço para reduzir, porque não tem consciência de que ingere muito sal e também é preocupante, porque em parte, ela não tem poder para reduzir aquele alto consumo, porque é realizado através de produtos altamente processados pela indústria alimentar e através de produtos fornecidos pela restauração”.

Ver artigo completo

Comentários