14% dos homens nascidos em 2015 terão cancro da próstata

Taxa de sobrevivência também deve aumentar

25 de janeiro de 2013 - 11h11



O número casos de cancro da próstata deve triplicar na próxima geração. A constatação deve-se ao aumento da esperança média de vida masculina e à disseminação do teste o que levará à deteção de mais casos.



Segundo um estudo realizado no Reino Unido com base na taxa de incidência naquele país, prevê-se que na próxima geração a doença afete um em cada sete homens.



A Cancer Research UK prevê que 14% dos meninos nascidos em 2015 sofra do problema em algum momento da vida.



Nos anos 1990, o número de casos detetados no Reino Unido centrava-se nos 5%, ou seja, um em cada 20 homens descobria sofrer da patologia, totalizando 15 mil casos. Atualmente, este número subiu para 41 mil, sendo que a maioria dos homens tem mais de 65 anos.



O teste ainda não consegue distinguir os tumores de risco dos menos agressivos, mas a taxa de mortalidade por cancro da próstata caiu 18% nos últimos 20 anos.



A taxa de sobrevivência tem sido impulsionada pelo diagnóstico precoce e pela introdução de novas drogas nos tratamentos, como a Abiraterona, que é um inibidor seletivo da biossíntese dos androgénios que têm um papel fundamental formação do tumor.



SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários