112 do Norte custou 8 milhões e junta nove distritos

O Centro Operacional do Norte (CONor) do 112, que vai juntar o atendimento de nove distritos a norte de Coimbra, resulta de um investimento de oito milhões de euros e estará pronto no final do primeiro semestre de 2016.

(FOTO DE ARQUIVO)

créditos: LUSA

O CONor do 112 ficará instalado num edifico da Rua Júlio Dinis, no Porto e as obras do espaço terão início ainda este mês, apontaram hoje os responsáveis na assinatura do contrato de arrendamento que juntou a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna e a Estamo, uma empresa pública gestora das participações imobiliárias do Estado.

Na prática trata-se da passagem para um só ponto de atendimento de todos os serviços relativos aos nove distritos a norte de Coimbra, fazendo com que este novo centro se articule com o já criado Centro Operacional do Sul, o COSul, que atende as chamadas provenientes de Santarém, Portalegre, Évora e Faro (desde julho de 2009) e de Beja, Castelo Branco e Leiria (desde julho de 2010).

"[O CONor] deverá garantir a necessária redundância em relação ao COSul, permitindo a comutação entre os dois centros em caso de falha de qualquer um dos sistema", explica a apresentação do projeto que conta com cofinanciamento comunitário.

Também está prevista formação de recursos humanos e a integração dos atuais equipamentos de atendimento conhecidos por PSAPs (Public Safety Answering Point, em português não literal 'Ponto de Atendimento de Segurança Pública').

A sessão desta manhã foi presidida pela ministra da Administração Interna, Anabela Miranda Rodrigues que considerou este projeto "um marco no melhoramento da prestação de socorro das pessoas".

Comentários