Inspiração numa super mãe - Rute Duarte

Rute Duarte, uma super mãe de 3 filhos, contou-nos tudo sobre esta sua jornada fascinante. O surpreendente percurso de alguém que tinha excesso de peso e um estilo de vida sedentário para um estilo de vida saudável e ativo.

Rute Duarte, uma super mãe de três filhos, residente no Algarve, em Lagos, é um verdadeira inspiração para nós e especialmente para todos os que pretendem modificar a sua vida.

Falamos na primeira pessoa com a Rute e ela contou-nos tudo sobre esta sua jornada fascinante. Do surpreendente percurso de alguém que tinha excesso de peso e um estilo de vida sedentário para um estilo de vida saudável e ativo e consequentemente para os palcos de competição de fitness da WBFF.

Como era a tua vida antes de te tornares uma modelo Fitness e uma verdadeira inspiração para todos nós?

A minha vida era a vida normal duma mulher casada com três filhos, em que obviamente priorizava sempre a minha família como todas as mães fazem.

Uma vida bastante atarefada, por vezes até um tanto dura. Sempre tive a tendência de colocar tudo à minha frente e depois usar esse argumento para não fazer nada por mim. Porque de facto eu chegava ao fim dos meus dias sem energia nenhuma.

Tinhas algum tipo de preocupação com hábitos de vida saudável, alimentação, exercício, peso?

Não fazia absolutamente nenhum exercício físico, até porque eu nunca gostei muito de Educação Física e foi algo que fui fazendo prevalecer ao longo dos anos.

A nível de cuidado alimentar fazia por vezes alguma daquelas dietas que de vez enquando se tornam famosas, ou então não fazia nenhuma.

Evitava pesar-me, acho que nessa altura também evitava confrontar o espelho e fui também tendo aquele discurso comigo mesma “ah já tiveste três filhos já não podes ter o corpo que tinhas com dezoito anos”, que devemos aceitar esse facto e seguir a vida com “esse corpo” que fui arruinando nas diversas fases da minha vida apesar de ainda ser tão jovem.

Sentia esses incómodos que todas sentimos e que foram lentamente sendo alimentados ao longo dos anos.

Quando pensaste que tinhas de mudar alguma coisa na tua vida? E o que te fez mudar?

No meu caso pessoal que sou uma inconformista e um dia tudo mudou.

Como digo na questão anterior por muito que eu tentasse aceitar o meu corpo como ele estava, existia uma parte que recusava aceitar tal condição física.

Não existiu um motivo factual, existiu um por um ponto final na minha atitude estranhamente conformada e de auto comiseração. O aperceber-me que se não mudasse seria a minha saúde a ser afetada. Que se não mudasse, a minha autoestima seria ainda mais danificada. Porque não é por não confrontarmos os problemas que eles não existem.E de repente deu-se um clique.

Eu lembro-me que naquela altura comecei de facto a confrontar-me ao espelho e sentir-me muito incomodada com o que eu via. Uma ou outra fotografia juntamente com um vídeo acabaram por me empurrar para a melhor decisão da minha vida. Atenção que á minha volta não houve ninguém que me apontasse o dedo a dizer-me “estás gorda, estás feia”. Sempre existiu “nós amamos-te como és”. Por isso esta viagem foi uma decisão pessoal desde o primeiro momento.

Nasceu de mim naquele segundo em que me olhei ao espelho e disse “eu vou ser magra”. Isto foi no início de 2011 e nunca mais olhei para trás.

Comentários