O que fazer para evitar uma curvatura na zona lombar demasiado acentuada

Uma vida mais sedentária gera dores nas costas, nos joelhos, nos tornozelos, nos pés e nos ombros. Uma melhor relação entre a postura e o movimento minimiza o problema

Com a evolução da sociedade, deparamo-nos cada vez mais com mecanismos que facilitam as atividades diárias e que simultaneamente promovem o aumento do sedentarismo que podemos caraterizar como a falta de movimento regular realizado pelo ser humano. A ausência regular de movimento conduz ao atrofio das estruturas musculares, influenciando negativamente o posicionamento das estruturas articulares. Desta forma verifica-se alguma redução da mobilidade nas várias estruturas articulares, resultando numa postura menos correta.

Este problema afeta uma grande parte da população. Quantas vezes ouvimos pessoas a referirem dores em várias partes das costas, dos joelhos, dos tornozelos, dos pés e dos ombros? Estas dores não são mais que a reflexão de movimentos realizadas com a má postura adquirida ao longo de anos. Se tivermos uma hiperlordose, uma curvatura na zona lombar demasiado acentuada, esta pode provocar diversos problemas quando realizamos os movimentos mais simples do nosso dia a dia, como sentar, levar e pegar objetos do chão e por aí fora, provocando, por exemplo, lombalgias e hérnias discais.

Esta situação deriva de uma descompensação entre os músculos anteriores e posteriores da coxa, glúteos e core, que afeta pessoas que passam a maior parte do dia sentadas. As musculaturas passam muito tempo inactivas, o que leva à perda de alguma funcionalidade. A realização regular de alongamentos ajuda a minimizar o problema. Para conhecer cinco tipos de exercícios que ajudam a melhorar a postura, clique aqui.

A necessidade de manter uma postura correta

Os glúteos têm uma função importantíssima. Manter-nos de pé! São responsáveis pela extensão do tronco e por mantê-lo direito, ajudando também na rotação a bacia para trás (retroversão) juntamente com os músculos posteriores da coxa e os abdominais, atenuando a curvatura lombar. Por sua vez os músculos da parte anterior da coxa, juntamente com os lombares (quadrado dos lombos), são responsáveis por rodar a bacia para a frente (anteversão), acentuando a curvatura lombar. Quando se verifica um enfraquecimento do core, acabamos por adquirir uma postura incorreta ao nível da zona lombar, perdendo a importante função de absorver carga.

Quando realizamos diversos movimentos com a postura menos correta, sobrecarregamos bastante a zona lombar, começando a provocar desgaste articular nesta zona, o que pode dar origem a diversos problemas. É, assim, aconselhável fazer algo para corrigir esta situação e o movimento é fundamental. Através do movimento devemos procurar fortalecer bem os glúteos, os músculos posteriores da coxa e core, alongando bem os músculos anteriores da coxa. Para fortalecer os músculos, o mais importante é potenciar a capacidade de trabalhar a articulação na sua amplitude total.

Como? Devemos realizar exercícios que garantam a totalidade da amplitude do movimento, começando com o peso do corpo e aumentando de forma gradual, e consciente, as cargas. Só assim garantimos a ativação dos músculos essenciais para promover uma postura correta. Ao desenvolver uma postura correta o movimento é realizado de forma harmoniosa e fluída, promovendo uma sensação de bem-estar e uma melhoria da qualidade de vida.

Para que se verifique um movimento correto é fundamental uma postura correta e para sustentarmos uma postura correta temos de produzir movimento. Por isso, se quer alcançar uma boa postura, está na altura certa de começar a mover-se. Aproveite porque ainda vai a tempo…

Texto: André Madeira (personal trainer clube Holmes Place Parque das Nações em Lisboa)

artigo do parceiro:

Comentários