Hérnias discais e treino físico são incompatíveis?

Muitos especialistas defendem que não mas também avisam que, nessas condições, a prática de atividade física implica alguns cuidados. Saiba quais são e quais as modalidades mais recomendadas.

Perante o diagnóstico de uma hérnia discal, um problema que afeta milhares de portugueses, não pense que esta situação o impedirá de praticar exercício físico. Terá de ter alguns cuidados e evitar determinadas situações, mas as duas coisas não são incompatíveis. Siga os conselhos do especialista da coluna Andrew P. Hatch, um profissional que tem ajudado centenas de pessoas a conseguir manter a forma sem agravar o problema.

Diagnóstico

É importante confirmar a localização precisa e o estado atual da hérnia. Para tal, procure o seu médico que poderá recomendar-lhe a realização de um raio-X, de uma ressonância magnética ou de uma TAC.

Modalidades a evitar

Dependendo do local e do tipo de hérnia deve evitar exercícios de agachamento e movimentos de rotação com pesos pois poderão piorar o quadro clínico. Evite também correr, saltar ou fazer outros exercícios aeróbicos como body pump ou body jump até estabilizar.

Modalidades aconselhadas

Se não sentir dor nem dormência nas pernas poderá fazer abdominais crunch, com movimentos curtos e lentos. Deverá estar em condições de usar quase todas as máquinas disponíveis no ginásio. Poderá treinar os músculos deltoides (ombro) com cargas baixas.

Pode usar a prensa de peito, remada, puxador dorsal e exercitar os tricípites. Para os bicípites use a máquina que ajuda a estabilizar os braços, evitando os pesos livres e os cabos. Pode usar a máquina de extensão de pernas mas, ao optar por esta hipótese, evite a de flexão.

Cuidados a ter

- Treine três vezes por semana e inicie os exercícios com carga sempre com pouco peso, faça incrementos de 5%.

- Esteja atento ao seu corpo e aos níveis de desconforto. Não supere aos seus limites e interrompa os exercícios que lhe causam dor.

- Faça alongamentos suaves da coluna lombar, puxe os joelhos ao peito, ora um de cada vez, ora os dois, mantendo a posição durante duas a três respirações.

- Se sentir desconforto ou dores após o exercício, use gelo e não calor, durante 15 a 20 minutos por dia.

Texto: Bruno Brito (personal trainer)

artigo do parceiro:

Comentários