Todo o poder da água termal

É terapêutica e revigorante e está longe de ser apenas para velhos. Conselhos úteis que o vão ajudar a tirar o máximo partido dos tratamentos termais

Se a palavra termas tem o efeito de a teletransportar de imediato para um universo repleto de idosos, então este texto é para si. Para esclarecer este mito, partimos em busca dos benefícios que este tipo de tratamentos pode trazer seja qual for a sua idade. O que encontrámos foi uma estância termal renovada, invadida por crianças em idade escolar e tratamentos com potencial para mudar o seu estilo de vida durante todo o ano. Aproveite as férias ou um fim de semana e cuide de si e da sua saúde num espaço surpreendente.

Idade mínima

Devido a problemas como asma e rinite alérgica, as crianças e os jovens são uma fatia importante dos utilizadores de termas em Portugal, sobretudo em época de férias escolares. De facto, existem tratamentos termais para todas as idades, incluindo os bebés. «A nebulização coletiva é feita a partir dos seis meses de idade, numa sala com uma saturação de água termal na ordem dos 98 por cento e com temperatura de cerca de 38º C», exemplifica Vasco Almeida, ex-diretor clínico das Termas de Caldas da Felgueira.

«O bebé, ao colo da mãe, permanece na sala por períodos curtos, respirando a água termal, que tem propriedades anti-inflamatórias e mucolíticas», esclareceu ainda à Prevenir o especialista, conhecedor dos benefícios destes tratamentos, em 2011.

Águas com cheiro

A explicação para o cheiro característico da água termal está na mineralização, um dos traços que distingue as águas minerais usadas para termalismo das restantes. O enxofre, por exemplo, é útil nas áreas respiratória e músculoesquelética devido às «propriedades anti-inflamatórias, de proteção das cartilagens e mucolíticas», refere.

Também a temperatura condiciona o tipo de aplicações terapêuticas, já que «as águas mais quentes (superiores a 40º C) poderão ter maior predisposição para as patologias do sistema músculoesquelético ou para a área reumatismal, enquanto as de temperatura mais baixa são estar mais vocacionadas para as áreas respiratórias», afirma ainda Vasco Almeida.

Efeitos reais

Os tratamentos termais têm potencial para «melhorar a qualidade de vida, ajudar as pessoas a sentirem-se melhor e a consumirem menos medicamentos», mas a sua duração é determinante para que os benefícios sejam visíveis. Como ilustra Vasco Almeida, «os estudos indicam que os melhores resultados clínicos são obtidos com durações entre 14 e 21 dias».

Por outro lado, é essencial uma adaptação permanente do estilo de vida. «Os tratamentos poderão ser o embrião para despoletar a vontade de fazer exercício quando não se tem esse hábito, mas é extraordinariamente importante fazê-lo todas as semanas do ano», diz o especialista, referindo-se aos problemas músculoesqueléticos.

Veja na página seguinte: As precauções a ter antes e depois dos tratamentos

Comentários