Quer começar a poupar? Apague o cigarro

No dia 31 de outubro celebra-se mais um Dia Mundial da Poupança. Num dia em que todas as atenções se viram para as finanças pessoais e para aquilo que cada um de nós consegue poupar, o que lhe propomos é um desafio duplamente compensador: poupar na sua saúde e, claro, na carteira.

As doenças respiratórias são já a segunda causa de morte em Portugal. À frente no ranking, estão as doenças cardiovasculares.

Como neste dia o mote é poupar, nada melhor do que melhorar a sua saúde e, como bónus, ainda ficar com mais dinheiro na carteira para usufruir de uma melhor qualidade de vida. Damos-lhe algumas razões para pôr de lado o cigarro:

1. Troika o cigarro por uma vida saudável

Este é o mote da campanha que a Pulmonale - Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro do Pulmão lança neste Dia Mundial da Poupança e que chama a atenção para os custos económicos do tabaco. De facto, além dos custos para a saúde, fumar comporta também elevados encargos económicos e poucos imaginam – ou fazem as contas – ao que poderiam poupar caso pusessem de lado este vício.

2. Viva mais e melhor

O primeiro passo é o mais difícil, mas foi isso mesmo que conseguiu o Pedro, que aproveitou o dinheiro que poupou em tabaco para comprar um carro desportivo. Se fuma e já não é a primeira vez que pensa que está na hora de parar, não pense mais e passe das palavras aos atos. Para ter a ajuda que precisa deve marcar uma consulta de Cessação Tabágica, existente nas instalações da Pulmonale ou em muitos centros de saúde e nos hospitais de norte a sul do país. Aí é feita uma caracterização de cada fumador, é dado o apoio psicológico necessário e instituída a terapêutica adequada.

3. Cuide de si

Em 2011 foram diagnosticados em Portugal mais de 4000 novos casos de Cancro do Pulmão dos quais 3514 faleceram. A Mariana não quis entrar para as estatísticas e trocou os cigarros por tratamentos num SPA. Hoje, mais relaxada, respira saúde e sente no bolso a decisão de pôr de lado os cigarros.

4. Marque as férias dos seus sonhos

Em Portugal a mortalidade por doenças atribuíveis ao tabaco é de cerca de 10%. O tabaco é o responsável por 33% das mortes por doença respiratória. Pouco interessados em fazer parte deste cenário, a Maria e o João pararam de fumar, juntaram dinheiro para as férias e foram gozar uns dias de sol nas Maldivas.

Comentários