Não se esqueça de beber água

A água não engorda, tem 0 Kcal, 0 g de proteína, 0 g de gordura, 0 g de hidratos de carbono, mas é muito rica em alguns minerais e oligoelementos.
A água é essencial e indispensável para o organismo humano. Constitui cerca de 75% a 80% do corpo de um recém-nascido e cerca de 60% do corpo de um adulto.
Devemos beber no mínimo 1,5 a 2,5 L de água por dia, mas esta quantidade depende de fatores fisiológicos (idade, género, etc.) e de fatores externos ao organismo (clima, prática de exercício físico, etc.) Sendo 29 a 30 ml de água por Kg de peso corporal o ideal.
A desidratação ocorre quando a água utilizada pelo organismo não é reposta em quantidade suficiente.
É necessária atenção especial no caso das crianças e idosos.
Sinais de desidratação:
Diminuição da frequência urinária, menor quantidade de urina, urina de cor amarelo escuro, boca e olhos secos.
Em casos mais graves:
Falta de concentração, dores de cabeça, tonturas ou sensação de atordoamento, fadiga, fraqueza muscular, etc.
A ingestão de líquidos deve aumentar nos seguintes casos:
Doença (febres altas e distúrbios gastrointestinais), temperaturas ou altitudes elevadas, prática de atividade física intensa e gravidez.
 A água não engorda, tem 0 Kcal, 0 g de proteína, 0 g de gordura, 0 g de hidratos de carbono, mas é muito rica em alguns minerais e oligoelementos.
Efeitos fisiológicos e composição química da água:
Águas bicarbonadas ou alcalinas (mais de 600 mg de bicabornato por litro) - facilitam a digestão, neutralizam a acidez no estômago e são benéficas em caso de cálculos renais
Águas cálcicas (mais de 150 mg de cálcio por litro) - contribuem para o fortalecimento dos ossos e dos dentes. São recomendáveis para mulheres grávidas, crianças e idosos. Ajudam também a prevenir a osteoporose
Águas magnésicas (mais de 50 mg de magnésio por litro) - contribuem para o fortalecimento dos ossos e dentes e têm propriedades laxantes.
Águas hipossódicas (menos de 20 mg de sódio por litro) - ajudam a combater o stress, ajudam quem sofre de alterações renais, hipertensão e retenção de líquidos. São especialmente recomendáveis para crianças e idosos.
Águas fluoretadas (mais de 1 mg de flúor por litro) - ajudam a prevenir cáries dentárias. Não devem ser ingeridas de forma permanente por crianças em fase de emergência da dentição.
Águas carbónicas e com gás (mais de 250 mg de gás natural ou adicionado por litro) - facilitam a digestão
Águas cuja mineralização é fraca (até 500 mg de resíduos sólidos por litro) ou muito fraca (menos de 50 mg de mineralização por litro) - aumentam o volume de urina, são adequadas às crianças e até recomendáveis, além de ajudarem a prevenir e a combater cálculos renais
artigo do parceiro:

Comentários