Dorme pouco? Saiba quais as consequências para a sua saúde

Estudos recentes mostram que dormimos cada vez pior e menos horas.

Um estudo desenvolvido pelo «The Sleep Council» e intitulado de « The Great British Bedtime  Report» veio mostrar que um terço dos entrevistados para a pesquisa sofrem de insónia há mais de cinco anos, tendo como causa principal, o stress.

À medida que os níveis de stress e ansiedade aumentam aliados a uma dependência cada vez maior das novas tecnologias, vai sendo cada vez mais difícil desligar o cérebro e descansar as 8 horas aconselhadas pelos especialistas.

Mas de que forma a insónia afeta a sua saúde física?

1 – Aumenta o nível de ansiedade

Pessoas que dormem menos podem sofrer um aumento dos níveis de cortisol (hormona do stress) e da frequência cardíaca. Estes dois fatores podem contribuir para o aumento da sensação de ansiedade, nervosismo e pressão arterial. O professor do sono, Horne, observou que a insónia é um sintoma do stress. Descobrir a fonte geradora de stress é fundamental, para que atinja um padrão de descanso que o permita ter uma vida mais saudável e equilibrada.

2 – Quebra de energia no período da tarde

Devido aos ritmos circadianos do corpo, é natural que sinta que haja uma quebra de energia no período da tarde. Segundo o professor Horne, uma pessoa que sofra de privação do sono, tem este ciclo mais estendido, aumentando a sensação de sonolência excessiva e a dificuldade em se manter acordado.

3 – Pode sentir-se excessivamente alerta

Parece não fazer sentido? Pois é, como já sabemos a insónia está ligada à ansiedade. A pressão e obrigações da vida moderna, aumentam a nossa frequência cardíaca e os níveis de adrenalina. Desta forma, o nosso corpo não relaxa o suficiente dificultando o sono.

4 – Irrita-se com facilidade

Segundo o neurocientista e professor Horne o cérebro é o órgão mais afetado pela falta de sono. A pesquisa «The Great British Bedtime Report» mostrou que as pessoas que dormem menos, têm mais tendência a sentir-se irritadas e frustradas que o normal. O estudo vai mais além, pessoas que sofrem de insónias estão mais propensas a estados de espírito mais negativos.

5 –Perda cognitiva

O sono desempenha um papel crítico no processo de pensamento e aprendizagem. A falta dele prejudica os processos cognitivos, dificultando a aprendizagem de forma eficiente. Durante a noite as memórias são consolidadas. Se não dormir o suficiente, perde a capacidade de se lembrar o que aprendeu e experimentou durante o dia.

6 – Diminuição da líbido

Estudos mostram que homens e mulheres que sofrem de insónia têm a libido mais baixa. A redução de energia, sonolência e aumento da tensão podem ser algumas das causas.

7 – Envelhecimento precoce

O aumento dos níveis de cortisol está diretamente ligado à perda da elasticidade da pele. Quantidades excessivas de cortisol quebram o colagénio (proteína que mantém a elasticidade da pele).

8 – Aumento de peso

A privação de sono estimula o apetite e a vontade de comer alimentos ricos em gordura e hidratos de carbono.

9 – Provoca doenças graves 

Doenças cadíacas, pressão alta e diabetes são algumas das consequências de noites mal dormidas.

artigo do parceiro:

Comentários