Cuidar, para gengivas saudáveis!

Quando se pensa em saúde oral, pensa-se quase sempre em dentes e cáries, deixando de lado as gengivas. Mas é preciso dar-lhes atenção, mantendo-as saudáveis antes que doam, fiquem inchadas ou sangrem.

São vários os fatores que podem provocar a inflamação das gengivas, nomeadamente etapas da vida, como a gravidez, a puberdade, a toma de alguns medicamentos, tratamentos agressivos como a quimioterapia ou hábitos como o tabagismo.

No entanto, a principal causa destes problemas é uma higiene oral incorreta:

  • se for insuficiente, forma-se a chamada placa bacteriana que provoca a inflamação gengivas e pode causar gengivite;
  • se for demasiado agressiva, com uso inadequado da escova ou do fio dentário, também torna as gengivas mais sensíveis.

Para gengivas sãs, nada como uma adequada higiene oral:
  1. O primeiro gesto é uma cuidadosa escovagem de todas as superfícies dos dentes pelo menos duas vezes por dia, sendo que uma delas deve ser ao deitar.
  2. Outro conselho a ter em conta é escolher uma pasta adequada para gengivas sensíveis, que encontra na sua Farmácia.
  3. Quer se opte por uma escova manual ou elétrica, o importante é que as cerdas sejam macias, com extremidades arredondadas para não agredir a superfície dos dentes ou as gengivas.
  4. A escovagem deve ser feita com movimentos suaves e circulares, massajando e limpando dentes e gengivas.
  5. Também diariamente deve usar-se o fio dentário, que reforça a ação da escova nos espaços entre os dentes e no sulco que os une à gengiva, removendo mais eficazmente a placa bacteriana. Em vez de forçar o fio entre os dentes, deve fazer-se deslizar para cima e para baixo seguindo a curvatura de cada dente.

Se necessário, e com conselho de um profissional de saúde, podem utilizar-se elixires adequados para gengivas sensíveis: são soluções para bochecho indicadas para o combate à multiplicação das bactérias que se acumulam na cavidade oral.

Importa ainda adotar alguns cuidados gerais, no dia a dia, nomeadamente:

  1. Na alimentação, moderando, por exemplo, o consumo de bebidas e de alimentos açucarados – que facilitam a adesão das bactérias aos dentes e gengivas e servem de matéria-prima para a produção de ácidos que fragilizam os dentes. A aposta deve ser numa dieta variada e equilibrada, rica em vitamina C e cálcio, que contribuem para minimizar a probabilidade de vir a ter problemas nas gengivas.
  2. Beber muita água, especialmente depois de comer, pois pode ajudar a remover os restos de alimentos dos dentes, reduzindo a probabilidade de acumulação da placa bacteriana.
  3. Deixar de fumar também ajuda.
  4. E, porque se trata de prevenir, é conveniente vigiar a saúde oral com regularidade: recomenda-se, por isso, uma consulta anual ao dentista .

Saiba mais no site das Farmácias Portuguesas

artigo do parceiro:

Comentários