A árvore da vida

As folhas da Ginkgo biloba têm propriedades terapêuticas.

A Ginkgo biloba é uma árvore considerada um fóssil vivo, muito resistente, que pode atingir 35m de altura e viver até 1000 anos. É das folhas, em forma de leque, que são extraídos os princípios activos que se acredita terem propriedades terapêuticas.

Os principais efeitos descritos são ao nível da circulação sanguínea (os vasos dilatam-se, o sangue fica menos viscoso, mais “fino”, corre mais rápido, com mais facilidade, alcançando melhor os lugares mais distantes do coração) e da melhoria da memória e da concentração.

Benefícios

  • Melhora a circulação sanguínea geral
  • Melhora a função cognitiva
  • Melhora o aporte de sangue ao cérebro, diminuindo a perda de memória na demência ligeira a moderada
  • Nas frieiras é uma ajuda preciosa
  • Melhora a circulação periférica, aliviando a sensação de pés e mãos frios bem como pernas pesadas e doridas
  • Previne os zumbidos, apitos, assobios nos ouvidos e tonturas, causados por deficiente circulação sanguínea

Advertências

  • A Ginkgo biloba é uma planta segura mas tem que ser tomada com precaução pois pode interferir com alguns medicamentos  (potenciar o efeito): anticonvulsivos, antidepressivos, anti-inflamatórios, antidiabéticos orais, diuréticos ou medicação para diminuir a tensão arterial
  • Aconselha-se precaução em caso de toma de anticoagulantes, antiplaquetários ou aspirina, por poder aumentar o risco de hemorragia
  • Não é recomendado a grávidas, durante a amamentação, a crianças, hemofílicos e pessoas com epilepsia
  • Pode ocorrer algum desconforto gástrico, intestinal ou dores de cabeça
  • Como todos os suplementos alimentares, deve pedir aconselhamento médico ou farmacêutico antes de iniciar a toma de Ginkgo biloba.

Texto da farmacêutica Fátima Cabarrão

Saiba mais em www.revistasauda.pt

artigo do parceiro:

Comentários