Mousse decadente de cacau

Uma sobremesa saudável para satisfazer desejos de algo doce

Os antigos Incas, Maias e Astecas consideravam o cacau como uma fonte de poder. O nome científico para a semente de cacau é Theobroma cacao, que, literalmente, se traduz como “alimento dos deuses”. Este alimento dos deuses é uma ótima solução para satisfazer os dias em que apetece algo mais doce, sem deixar de manter uma alimentação saudável.

Grãos de cacau são carregados com antioxidantes poderosos, bem como, importantes minerais e vitaminas. Para ter uma ideia, o cacau contém mais antioxidantes, polifenóis, catequinas e epicatequinas que o vinho tinto, morango, romã e chá verde, combinados.

Benefícios do cacau para a saúde

1. O cacau é um dos alimentos que mais possui magnésio. O magnésio é um mineral essencial para o funcionamento saudável do coração. Muitos distúrbios cardíacos estão relacionados com um nível insuficiente de magnésio no músculo do coração.

2. Além de ser rico em magnésio, o cacau também está repleto de flavonoides. Os flavonoides previnem o aparecimento de coágulos sanguíneos. Eles colaboram para tornar as plaquetas do sangue menos viscosas e, portanto, reduzem a principal causa de ataques cardíacos e derrames.

3. Frear o desejo por comida é outro benefício deste poderoso alimento. Ele contém dois nutrientes, teobromina e anandamida que aceleram o metabolismo e reduzem a comilança emocional.

4. O cacau também ajuda o corpo a metabolizar o açúcar e reduzir a resistência à insulina. Um pequeno estudo italiano da Universidade de L’Aquilia descobriu que, os participantes que consumiram o equivalente a uma barra de chocolate escuro ao longo de 15 dias, reduziram a resistência à insulina quase pela metade. Ponto para os diabéticos!

5. Este alimento dos deuses ainda contém quantidades significativas de triptofano, um aminoácido essencial que colabora para produção de serotonina e melatonina, dois neurotransmissores que servem como um “escudo de defesa contra o estresse”, e desempenham um papel importante na regulação do humor.

Comentários