Somos o que comemos, e tudo começa com o leite

A qualidade de vida das vacas é a aposta da Terra Nostra para obter um produto com maior qualidade oriundo dos Açores.

Vacas felizes

Desde o nascimento o leite faz parte da dieta com um papel relevante na obtenção de nutrientes como o cálcio. Mas, como na restante alimentação, é preciso ter em conta a origem e qualidade do leite consumido.

A industrialização e a forte procura leva a que a produção seja, muitas vezes, feita em condições “desumanas” para as vacas. E isso reflete-se na qualidade, e quantidade, do produto final.

Com o fim das quotas leiteiras na União Europeia, prevê-se um aumento da produção no espaço europeu. A suceder, os produtores, que perdem também parte dos apoios financeiras que usufruiam até ao momento, terão a tendência para aproveitar até ao limite os animais e espaço disponível.

A melhor aposta será na diferenciação pela qualidade. Qualidade do produto, qualidade de vida dos animais.

Os preços para o consumidor poderão ser esmagados, principalmente se a UE e EUA chegarem a acordo com o tratado de livre comércio (TTIP). Prevê-se a "invasão" do mercado europeu com leite norte-americano, prejudicando a produção dos países periféricos, como Portugal, onde o custo de produção é mais elevado.

Esta redução do preço é, normalmente, conseguida através da industrialização dos processos, normalmente sinónimo de manter as vacas fechadas, em espaços apertados, ou alimentadas com rações e com a adição de hormonas muito utilizadas, por exemplo, no mercado norte americano.

Em países onde a capacidade de produção é mais limitada, logo à partida por questões de espaço e das pastagens disponíveis, a melhor aposta será na diferenciação pela qualidade. Qualidade do produto, qualidade de vida dos animais.

Comentários