O’phélia, é cerveja mas tem um travo a whiskey. Porquê?

Depois de dez meses a estagiar em barris de whiskey Jameson, a nova cerveja artesanal, O’phélia mereceu apresentação pública. Este é o resultado de uma parceria entre Jameson Irish Whiskey e a cerveja Maldita. O resultado é uma bebida robusta e com um toque a caramelo.

Após dez meses a estagiar e apurar em barris de whiskey Jameson, chega ao mercado uma nova cerveja artesanal, a O´phélia. Como mote para esta cerveja nascida das mesmas mãos que laboraram numa outra artesanal, a Maldita, está uma narrativa com contornos de lenda. Reza esta que durante a época das conquistas celtas, O´phélia terá ficado só, por terras agora portuguesa, à espera de seu pai, guerreiro e cervejeiro. O’phélia tentou honrar o progenitor criando uma receita inesquecível de cerveja. Conseguiu-o quando envelheceu a cerveja em barris de whiskey. O´phélia acabaria por morrer e a sua receita nunca foi provada (veja toda a história aqui .

Agora, vários séculos volvidos, a Faustino Microcervejeira, empresa produtora da cerveja Maldita, recria esta narrativa e lança no mercado a cerveja O´phélia, com rótulo desenvolvido pela agência portuguesa VOLTA. Um produto que nasce depois do lançamento internacional da edição de Jameson Caskmates, um whiskey envelhecido em barris de cerveja artesanal.

Trata-se de uma cerveja artesanal, de base Irish Red Ale, embora aqui o resultado seja o de uma cerveja mais robusta graças ao estágio que lhe foi conferido nos barris de whiskey Jameson. Desta forma, ganhou fortes notas de carvalho e um final de boca de sabor a caramelo.

Segundo Bruno Calvão, Diretor de Marketing da Pernod Ricard Portugal, “quisemos replicar a primeira fase deste processo em Portugal, convidando uma microcervejeira artesanal nacional a quem cedemos alguns barris carregados de sabor de Jameson para que neles, uma nova cerveja portuguesa também pudesse estagiar”

Para Gonçalo Faustino, Headbrewer da Faustino Microcervejeira, “na nossa empresa procuramos sempre inovar e foi, exatamente, com esse espírito que aceitámos a ideia da Jameson, que nos permitiu envelhecer uma cerveja em barris de whiskey. A tradição do whiskey, tal com a da cerveja, reveste-se de um cariz artesanal, onde a persistência, a dedicação e a paixão são peças essenciais. Foi uma ligação sensacional que nos permitiu ficar a conhecer mais sobre o processo de produção de whiskey e contribuir para a criação de uma nova experiência no mercado das cervejas artesanais em Portugal”.

O’phelia cujo lançamento se faz apenas com 3.500 garrafas é comercializada em pontos de vendas, especializados em cerveja artesanal como a Cerveteca ou o Duque Brew Pub, com um preço de venda de 7,49 euros.

artigo do parceiro:

Comentários