O festim chinês

A minha melhor amiga fez ontem anos. E organizou o jantar de aniversário num sítio diferente: um mercado de rua, onde há comidas de diversos estilos e origens, da China ao Peru. Uma ideia que me pareceu estranha ao início, mas que acabei por adorar!

Éramos umas vinte pessoas, e já se sabe como é difícil chegar a consensos no que toca a comida. Por isso, a aniversariante tentou agradar a todos: cada um podia escolher um jantar diferente, de entre as dezenas de roulottes e carrinhas com comida de todo o mundo.

O som para este momento

E se a comida era de todo o mundo, os cheiros que emanavam daqueles panelões só podiam ser do paraíso. Por entre fumos e odores de mil temperos diferentes, levados pela música exótica e extravagante que saía dos pratos de um DJ ao fundo, a noite estava quente como se fosse Verão. Não sei se foram as cores, se a brisa adocicada pelos fumos, se a simples felicidade de estarmos todos juntos... O apetite despertou, e como!

A maior parte de nós nem hesitou: dirigimo-nos de imediato para a zona de comida chinesa. Mas fomos surpreendidos por ementas um pouco diferentes do habitual. Ao ver a nossa indecisão, o cozinheiro, que estava ao fundo a manusear um grande e pesado wok, onde fervilhavam nacos de carne envoltos num grosso molho vermelho brilhante, veio falar connosco.

Li Xing, era o nome dele. Explicou-nos, com um grande sorriso e no melhor português que conseguia orgulhosamente falar, que a comida chinesa se divide em oito grandes regiões. A comida que ele faz é da região de Sichuan, com sabores mais fortes e picantes. Talvez nós, ocidentais, achássemos os sabores um pouco estranhos ao início, entre o doce, o salgado e o acre, mas de certeza que íamos adorar.

E a verdade é que o Li Xing nos convenceu, e estava certo. Não só apreciámos os pratos que ele nos sugeriu, como pedimos uma segunda ronda de iguarias para partilhar entre todos.

Antes de irmos embora perguntámos ao Li Xing se era este tipo de comida que ele fazia na sua própria casa, e se era muito difícil replicar aqueles maravilhosos noodles picantes ao estilo de Sichuan. “Complicado? Não... É muito fácil e rápido preparar noodles. Mas o segredo é usar noodles de qualidade. E a minha mistura de especiarias, claro. Os sabores e ingredientes podem parecer complexos, mas na realidade são muito simples. Lembrem-se: menos é mais.”

De maneira que acabámos por convidar o Li Xing para ir um dia a casa de um de nós, para nos ensinar a preparar uns noodles picantes de Sichuan. E até pode levar a família, que será muito bem-vinda. E fazemos um autêntico festim chinês.

Leia mais histórias na Rota da Imaginação by Milaneza.

Comentários