MyFarm - Uma horta para agricultores de sofá

Não é um jogo de computador. Não é uma horta virtual. É uma horta bem real. A MyFarm.com nasceu para nos entregar legumes fresquinhos. A novidade? Convertendo pontos em euros arrendamos um terreno, cultivamo-lo, colhemos os legumes e recebemo-los em casa. Tudo comandado a partir do PC.

A MyFarm.com nasce com o objetivo de acabar com os nossos receios relativamente à qualidade dos legumes que adquirimos. A ideia é criar, cultivar, regar, gerir a nossa horta a partir de casa. Para tal basta um terminal de computador, uma ligação à Internet e a vontade de vestirmos a pele de um agricultor, neste caso à distância.

Trata-se de uma iniciativa que começou com um desafio proposto a alunos do Instituto Politécnico de Beja: discutir ideias inovadoras de negócio e usar a instituição como plataforma de teste das mesmas. Nasceu deste desafio a Hort@ n@ Net, mais tarde denominada MyFarm.com, envolvendo uma equipa multidisciplinar.

Como salientam os promotores desta iniciativa, por agora limitada a residentes na área de Beja, “não é uma horta virtual, mas sim uma horta real, em que os produtos cultivados são entregues na sua casa, ou no seu local de trabalho”.

O princípio de funcionamento é muito simples. Tudo começa com um registo no site MyFarm.com. Ai, o cliente adquire pontos (cada ponto vale dez cêntimos). Esses pontos pagam o primeiro, de seis meses de arrendamento da parcela, (a partir dos 49 m2) e garantem a realização das primeiras operações na horta do cliente. Este é inteirado sobre os produtos hortícolas que pode semear/plantar (de acordo com a época do ano).

É o agricultura caseiro que define os produtos que quer “arrastar” para a sua parcela e define as respetivas áreas de sementeira/plantação.

O cliente dispõe de diversas informações: produções esperadas, custos (em pontos) da operação de sementeira/plantação, possíveis datas de colheita. Todas estas operações são acompanhadas pelo gestor de cliente.

Os promotores do projecto MyFarm.com garantem a implementação da horta no terreno no prazo máximo de três dias úteis. Depois, o agricultor virtual passa a contar com informação regular sobre o estado de desenvolvimento da sua horta e acesso remoto à mesma através de uma câmara Web.

Finalmente, chega a hora da colheita. O gestor do cliente informa-o sobre o facto e combina hora e local de entrega.

De acordo com a MyFarm.com, após a fase de experiência piloto em Beja, a expansão prevista passa, numa segunda fase (ainda sem data prevista), pelas zonas urbanas de Lisboa, Setúbal e Évora.

artigo do parceiro:

Comentários