A valiosa Baunilha é o alimento do mês no blogue “Intrusa na Cozinha”

Dando seguimento ao seu projeto, a Marta Dionísio do blogue “Intrusa na Cozinha”, propõe-nos mais um alimento do mês. Desta feita a Baunilha. Todos os que tiverem receitas com este ingrediente podem participar na iniciativa.

O mês é o mais pequeno do calendário, mas é grande em termos do ingrediente escolhido pela Marta Dionísio para subordinar as receitas publicadas no seu blogue, o “Intrusa na Cozinha”. Fevereiro é mês de Baunilha, uma valiosa especiaria (a mais cara, depois do açafrão) e há séculos valorizada, pelo seu aroma e sabor, nas cozinhas de muitas latitudes.

Aquilo que a Marta sugere a todos os que se lhe quiserem juntar é a partilha das suas receitas com baunilha no blogue “Intrusa na Cozinha”. “Tragam uma receita, talvez aquela que tantas vezes tem ficado em lista de espera, ou aquela que repetem vezes sem conta nas vossas cozinhas sem que lhe tivessem dado o devido destaque, ou a outra que é de família, a que tem um segredo, aquela que desperta memórias”.

Na prática, basta deixar o link da receita proposta nos comentários da publicação que abre o ingrediente do mês no blogue Intrusa na Cozinha. Se o proponente não tiver blogue pode enviar um email à Marta Dionísio com a receita e uma foto. A bloguer fará a publicação, com os devidos créditos. Pode, ainda, identificar a receita com a hashtag #martaingredientofthemonth.

A Marta Dionisio deixa-nos, sempre, importantes notas explicativas sobre o alimento eleito a cada mês. Diz-nos, a este propósito, sobre a baunilha: “Muito utilizada na aromatização de cremes de pastelaria, biscoitos, bolachas, gelados, bavaroise e chocolates, conferindo também um toque subtil e deliciosamente diferente às carnes brancas, como a vitela, desde que empregue com moderação. É igualmente muito usada para fins industriais em perfumaria, aromaterapia e cosmetologia”.

Informação que não descura alguns elementos históricos, “é uma especiaria usada como aromatizante, obtida de orquídeas do género Vanilla, nativas do México. Originalmente cultivada pelos povos mesoamericanos pré-colombianos, parece ter sido levada para a Europa juntamente com o chocolate na década de 1520, pelo conquistador espanhol Hernán Cortés”.

As propriedades nutricionais e medicinais do alimento também são objeto de referência.

artigo do parceiro:

Comentários