Zomato e TheFork revelam o que andaram a comer os portugueses em 2017

Este início de 2018, duas das mais representativas plataformas de reservas na restauração à escala internacional, a Zomato e o TheFork, revelam o que andaram os portugueses a comer fora de casa em 2017. Italiano, sushi, cozinha tradicional portuguesa estão entre as preferências.

A Zomato, app de descoberta e reserva online de restaurantes, acaba de tornar públicos os hábitos de comer fora de casa dos portugueses em Lisboa e no Porto, com base nas pesquisas feitas naquela plataforma em 2017.

No ano transacto, os comportamentos de pesquisa da amostra de utilizadores da Zomato revelam que no momento de decisão de “onde comer fora”, os portugueses procuraram por cozinha italiana, seguida de sushi, brunch e cozinha vegetariana que se mantêm como tendência desde 2016.

A palavra pizza ganhou terreno como um dos pratos mais procurado pelos apreciadores de cozinha. Contas feitas, são mais de 800 os restaurantes listados na Zomato que servem pizza e cozinha italiana em Lisboa e no Porto.

Já o dia mais popular para pesquisa de restaurantes é o Domingo, com maior atividade às 19h00, antes da hora de jantar.

38 especialidades gastronómicas que vale (mesmo) a pena experimentar

Cozinha Portuguesa é preferência no TheFork

Por seu turno, de acordo com a informação disponibilizada pela plataforma TheFork, restaurantes com preço médio à volta dos 26,00 euros e focados na cozinha tradicional portuguesa ou cozinha japonesa, são os preferidos entre aqueles que fazem as suas reservas nesta app.

Ainda de acordo com o TheFork, uma marca da TripAdvisor, os restaurantes mais pesquisados no ano transato foram os seguintes: Frade dos Mares (Lisboa), Il Giardinetto Ristorante (Lisboa), Cafeína (Porto), Laurentina – O Rei do Bacalhau (Lisboa), Café Portugal by My Story Hotel Rossio (Lisboa).

“Acerca do dia favorito para jantar fora, sábado à noite continua a ser o programa mais escolhido, apesar das reservas durante a semana terem crescido mais de 170%”, sublinha em comunicado o TheFork.

Planeamento parece ser uma palavra que continua arredada dos hábitos lusos. “Os portugueses não planearam as suas refeições em restaurantes com antecedência e no ano passado, as reservas foram feitas, maioritariamente, com duas horas de antecedência”.

No mesmo período, os 12 meses de 2017, as refeições solitárias apresentaram uma substancial subida com um aumento de 40% dos utilizadores que fazem reserva para uma pessoa.

Metade das causas de morte e doen

Europa escolhe o sábado para comer fora

Na Europa, de acordo com a informação colhida pelo TheFork, o dia com mais procura em restaurantes é sempre o sábado, altura em que se atinge o pico de reservas, especialmente ao jantar.

A ocasião mais comum para ida a restaurantes são as tradicionais reuniões de amigos em Itália, Bélgica, França, Suíça e Suécia; as refeições em família em Portugal e Espanha, e as refeições românticas na Holanda.

Em termos de consumo médio, durante o ano de 2017 o preço gasto por reserva foi aproximadamente 30,00 euros: em Portugal, Espanha e Itália, os utilizadores gastam, em média, menos (aproximadamente 26,,00 euros) e na Suíça é o país onde se gasta mais (aproximadamente 45,00 euros).

 

artigo do parceiro:

Comentários