Poseidon, o vinho que andou 72 dias em alto mar descansa agora nas garrafeiras

A segunda edição de Poseidon, vinho do produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas e batizado em honra do Deus dos Mares, já se encontra à venda. Este tinto estagiou durante 72 dias em alto mar, graças à parceria com o Clube de Oficiais da Marinha Mercante (COMM).

Seis meses depois de ter atracado em terra, a segunda edição de Poseidon já se encontra à venda. O vinho estagiou durante 72 dias em alto mar a bordo do bacalhoeiro Coimbra. Foi em janeiro que o lote do vinho duriense Andreza Grande Reserva Tinto 2014 – com origem nas castas touriga nacional, touriga franca e sousão – partiu para os Grandes Bancos da Terra Nova, no Canadá. De acordo com Francisco Baptista, enólogo da casa Lua Cheia em Vinhas Velhas, “o vinho, que deu origem ao Poseidon, beneficiou do balanço provocado pelas ondas de 13 metros, dos ventos de 140 km/h e das tempestades sentidas em alto mar durante a pescaria”.

“O novo Poseidon está mais aveludado nos taninos, a cor é rubra profunda, os aromas a frutos vermelhos e do bosque são intensos e regressou bem integrado com a barrica”, explica o enólogo.

Poseidon, uma homenagem ao Deus dos Mares e à memória marítima portuguesa, recupera a tradição do “vinho da volta”. Esta técnica parte de uma tradição antiga, praticada em tempos pelo vinho da Madeira. Uma ação que conta com a parceria com o Clube de Oficiais da Marinha Mercante (COMM), que anexa um certificado a cada garrafa de vinho.

Lua Cheia em Vinhas Velhas

Recorde-se que a primeira edição de Poseidon foi apresentada no final do ano passado.

O projeto Lua Cheia em Vinhas Velhas resulta da ligação apaixonada que os seus dois fundadores, Francisco Baptista e Manuel Dias, mantêm com o Douro há mais de duas décadas. A história da empresa que fundaram arranca em 2009 com vinhos brancos de Murça. Em 2010, iniciou-se um investimento na adega em Martim, Douro, e, em 2012, na região berço do Alvarinho, Monção. Em 2013, também se iniciou uma parceria no Alentejo, vinificando-se em instalações de terceiros as uvas escolhidas e adquiridas na região de Estremoz. A Lua Cheia em Vinhas Velhas estendeu ainda a sua produção à região do Dão, em 2017.

No Douro, a Lua Cheia em Vinhas Velhas produz as marcas “Lua Cheia”, “Andreza”, “Secretum” e “Colleja”; na região do Vinho Verde as marcas "Salsus”, "Maria Papoila" e “Maria Bonita”; e da sub-região de Monção/Melgaço, as marcas "Toucas" e "Nostalgia" - 100% Alvarinho. Na região do Alentejo produz os vinhos "Album” e no Dão “nasceu” o “Insurgente”.

artigo do parceiro:

Comentários