Moscatel Roxo Venâncio da Costa Lima traz 1º lugar do mais antigo concurso internacional de vinhos

“O melhor entre os melhores”. Foi com esta designação e uma medalha de ouro que o Moscatel Roxo, da casa Venâncio da Costa Lima, Península de Setúbal, voltou para Portugal no final do mais antigo concurso internacional de vinhos, Challenge International du Vin.

O concurso que decorre há 40 anos em Bordéus é a mais antigo competição internacional de vinhos do mundo e o maior de França. Todas as primaveras mais de cinco mil vinhos de 37 países são degustados por cerca de 700 profissionais, peritos e amantes do vinho.

O Moscatel Roxo Venâncio da Costa Lima 2013 obteve o único "Prix Special" atribuído a um vinho português este ano: o prémio é anunciado depois de todas as medalhas de ouro serem atribuídas, quando os medalhados são novamente avaliados e desses, por categoria, é eleito o melhor. Na sua categoria superou 49 vinhos de cinco países, num total de 23 medalhas.

Moscatel Roxo Venâncio da Costa Lima traz 1º lugar do mais antigo concurso internacional de vinhos
Venâncio da Costa Lima

Este moscatel foi elaborado pelo enólogo Fausto Lourenço a partir da rara casta Moscatel Roxo, uma casta exclusiva da região. Lançado pela primeira vez com a colheita de 2012, só este ano começou a participar em concursos internacionais.

O “Prix Special" para o Moscatel Roxo Venâncio da Costa Lima vem somar-se a um historial de prémios: no início de 2017 o seu Moscatel de Setúbal 30 Anos foi escolhido pela Revista de Vinhos para figurar entre os Grandes Vinhos de Portugal, após ter obtido 93/100 pontos do famoso crítico Robert Parker em 2015. O Moscatel de Setúbal Reserva 2006 foi distinguido como o melhor do mundo no concurso francês "Muscats du Monde" em 2011, tendo obtido a classificação máxima entre os 210 moscatéis.

Desde 1914 que a família Venâncio da Costa Lima aperfeiçoa a arte de criar o Moscatel perfeito.

artigo do parceiro:

Comentários