Livros portugueses de cozinha vencem em concurso internacional

Portugal saiu com alguns troféus nas mãos da 16ª edição do Gourmand World Cookbook Awards 2O11. O concurso realizado em Paris este mês de Março premiou os melhores livros de cozinha e vinhos relativos ao ano anterior.

Por ano publicam-se, em todo o mundo, mais de 26 mil livros de cozinha. Perto de 10 mil acabam por concorrer ao Gourmand World Cookbook Awards na esperança de alcançarem o título "o melhor do mundo" em diferentes categorias. A avaliar está um júri internacional.

Em 2011, Portugal levantou na capital francesa o troféu de primeiro lugar na categoria “melhor design” com o título “2780 Taberna – Cozinha Experimental” (Bertrand), de Nuno Barros e Bernardo Mendonça (fotos de Tiago de Paula Carvalho). Com um segundo lugar na categoria “melhor livro de cozinha estrangeiro”, sagrou-se o livro “País Basco – A origem da modernidade da Cozinha Espanhola” (Edições do Gosto), de Elena Fernandes, com fotos de Humberto Mouco.

Já na categoria “melhores fotos e ilustrações de bebidas”, o 4º lugar coube à portuguesa Regina Pessoa com “Uma História no País do Vinho do Porto”. Por seu turno na categoria “prémio especial para património mundial imaterial”, entre os vencedores esteve o título nacional “Tudo isto é Fado - Roteiro e receitas para provar” (Planeta), de Clara Azevedo e Luís Chimeno Garrido.

Um concurso com prémios para todos os gostos. O júri avalia livros em várias temáticas: “melhores autores e chefes”, “melhores editoras”, “cozinha do mundo”, “estilos de vida, corpo e mente”, entre outras. Estas, por seu turno, são organizadas em dezenas de categorias.

Refira-se que na temática “melhores autores e chefes”, a categoria “prémio carreira”, sagrou este ano, entre outras personalidades, os franceses Alan Dutournier e Jacques le Divellec, a indiana Asha Khatau e a panamiana Delyanne Arjona. Ainda no mesmo tema, a categoria “melhor livro de um chefe” foi entregue ao Japão (Gion Sasaki). Já na categoria “melhor livro de uma figura televisiva”, o prémio viajou meio mundo até à Austrália com “My Family Feast” de Sean Connolly, enquanto que no item “livro de cozinha inovador” o galardão foi para a Turquia (Edible Beads). O melhor livro a sair de um blogue foi o da finlandesa Kati Jaakonen.


Já no sector vinhos, a edição 2011 do Gourmand World Cookbook Awards premiou uma obra chinesa como livro do ano: “China Wine Culture Ceremony”, de Zhou Weidong.

artigo do parceiro:

Comentários